background image
Release Trimestral - 30 de setembro de 2003
1
Klabin bate
recorde nas
exportações
Em 31 de Março de 2004
KLBN4 (BOVESPA) / KLBAY (OTC)
Ações PN (mil)
600.856
Preço da Ação PN
R$ 4,19
Valor Pat. da Ação
R$ 2,11
Free Float
78%
Volume Médio Diário
R$ 4.641 mil
Janeiro/Março 2004
As exportações do 1T04 atingiram
o recorde histórico de 160 mil
toneladas, com crescimento de
55% em relação ao 1T03 e 41%
em relação ao 4T03.
O principal destaque do trimestre
foi a exportação de kraftliner que
somou 130 mil toneladas, 63%
superior ao 1T03 e 52% ao 4T03.
O
lucro
líquido
totalizou
R$ 120 milhões no 1T04.
No 1T04 houve expressivo
aumento da liquidez das ações
preferenciais da Klabin, com o giro
financeiro médio diário atingindo
R$ 4.641 mil (R$ 633 mil no 1T03).
Destaques do Trimestre
Volume de vendas totalizou
340 mil toneladas.
Receita
Líquida
somou
R$ 630 milhões.
Exportações
totalizaram
US$ 73 milhões.
Geração de caixa alcançou
R$ 230 milhões, com
margem EBITDA de 37%.
Dívida Líquida foi reduzida
para R$ 416 milhões.
www.klabin.com.br
www.klabin.com.br
background image
Release Trimestral - 26 de abril de 2004
2
Considerações Iniciais

Para possibilitar a análise entre o 1T04 e o 1T03, tendo em vista que a reestruturação
ocorrida em 2003 não permite uma comparação adequada, foram elaboradas
demonstrações pro forma para o 1T03, desconsiderando os negócios que não fazem
mais parte da Klabin S.A., exceto papel imprensa.

As informações operacionais e financeiras da companhia relativas ao 1T04 e 4T03,
exceto onde esteja indicado de outra forma, são apresentadas com base em números
consolidados e em Reais, conforme a legislação societária brasileira.

Principais Indicadores

(*) desconsiderando os ativos que não fazem mais parte do portfolio de negócios da Klabin no 1T03
(celulose de mercado, celulose solúvel e descartáveis).

Desempenho Econômico-Financeiro
Volume de Vendas e Receita Líquida
O volume de vendas, sem incluir madeira, totalizou 340 mil toneladas no 1T04,
crescimento de 8% e 11% em relação ao 1T03 e 4T03, respectivamente. Esse
crescimento foi beneficiado pelo forte acréscimo do volume de exportação que totalizou
160 mil toneladas no 1T04, acréscimo de 55% e 41% em relação ao 1T03 e 4T03,
respectivamente.
R$ milhões
1T04
1T03 (*)
4T03
Variação
1T04/1T03
Variação
1T04/4T03
Receita Líquida
630
632
599
(0%)
5%
Mercado interno
419
463
445
(10%)
(6%)
Exportação
211
169
154
25%
37%
% Exportação
33%
27%
26%
Lucro Bruto
289
299
243
(3%)
19%
Margem Bruta
46%
47%
41%
Despesas de vendas
(71)
(84)
(70)
(15%)
2%
Despesas gerais e administrativas
(29)
(30)
(44)
(3%)
(34%)
Outras receitas (despesas) operacionais
(15)
(4)
(28)
275%
(46%)
Resultado Operacional
(antes do Res Fin)
174
181
102
(4%)
71%
Margem Operacional
28%
29%
17%
Depreciação, amortização e exaustão
56
63
59
(11%)
(4%)
EBITDA
230
244
163
(6%)
41%
Margem EBITDA
37%
39%
27%
Volume de vendas ( mil t )
340
316
306
8%
11%
Mercado interno
180
213
193
(15%)
(7%)
Exportação
160
103
113
55%
41%
% Exportação
47%
33%
37%
background image
Release Trimestral - 26 de abril de 2004
3
A participação das exportações no volume de vendas tem apresentado expressivo
crescimento, subindo de 33% do volume total no 1T03 para 47% no 1T04.

O volume de vendas no mercado interno apresentou redução de 15% e 7%,
respectivamente, em relação ao 1T03 e 4T03. Essa queda é decorrente do fraco
desempenho da economia brasileira no ano de 2003, com reflexo neste início de ano.

A receita líquida (incluindo madeira) no 1T04 atingiu R$ 630 milhões, estável em
relação ao 1T03 e 5% superior ao 4T03. Esse crescimento foi favorecido pela receita de
exportação que totalizou US$ 73 milhões, crescimento de 51% e 37% respectivamente,
em comparação com US$ 48 milhões no 1T03 e US$ 53 milhões no 4T03.

O aumento da participação das exportações no volume total não se refletiu
integralmente na receita líquida, conseqüência da apreciação cambial de 17% no 1T04
em relação ao 1T03.
Inclui receita de madeira
Receita Líquida por Produto
Receita Líquida por Mercado
33%
67%
27%
73%
26%
74%
1T04
1T03
4T03
Mercado
Doméstico
Exportação
24%
23%
28%
13%
2%
10%
7%
19%
21%
31%
13%
1%
8%
18%
27%
32%
12%
2%
9%
1T04
1T03
4T03
Madeira
Outros
Sacos/Envelopes
Caixas P.O.
Cartões
Kraftliner
Imprensa
Inclui receita de madeira
Receita Líquida por Produto
Receita Líquida por Mercado
33%
67%
27%
73%
26%
74%
1T04
1T03
4T03
Mercado
Doméstico
Exportação
24%
23%
28%
13%
2%
10%
7%
19%
21%
31%
13%
1%
8%
18%
27%
32%
12%
2%
9%
1T04
1T03
4T03
Madeira
Outros
Sacos/Envelopes
Caixas P.O.
Cartões
Kraftliner
Imprensa
Não inclui volume de madeira
Volume de Vendas por Mercado
47%
53%
33%
67%
37%
63%
1T04
1T03
4T03
Mercado
Doméstico
Exportação
41%
21%
27%
8%
3%
10%
28%
22%
30%
9%
1%
33%
26%
31%
8%
2%
1T04
1T03
4T03
Outros
Sacos/Envelopes
Caixas P.O.
Cartões
Kraftliner
Imprensa
Volume de Vendas por Produto
Não inclui volume de madeira
Volume de Vendas por Mercado
47%
53%
33%
67%
37%
63%
1T04
1T03
4T03
Mercado
Doméstico
Exportação
41%
21%
27%
8%
3%
10%
28%
22%
30%
9%
1%
33%
26%
31%
8%
2%
1T04
1T03
4T03
Outros
Sacos/Envelopes
Caixas P.O.
Cartões
Kraftliner
Imprensa
Volume de Vendas por Produto
background image
Release Trimestral - 26 de abril de 2004
4
Resultado Operacional
O lucro bruto foi de R$ 289 milhões, 19% superior ao 4T03 e 3% inferior ao 1T03. A
margem bruta no 1T04 foi de 46%, ligeiramente inferior aos 47% do 1T03 e superior ao
41% do 4T03.

O resultado operacional antes das despesas financeiras (EBIT) atingiu R$ 174 milhões
no 1T04 (71% superior ao 4T03 e 4% inferior ao 1T03).

A margem operacional no 1T04 foi de 28%, comparado com 17% no 4T03 e
praticamente estável em relação ao 1T03. Essa melhoria da margem EBIT ocorreu
apesar de maiores despesas de vendas, notadamente fretes de exportação (R$ 47
milhões no 1T04 versus R$ 43 milhões no 4T03 e R$ 39 milhões no 1T03) e da redução
da taxa de câmbio média.

As despesas Gerais e Administrativas apresentaram redução de R$ 15 milhões em
relação ao 4T03 e permaneceram estáveis em relação ao 1T03. A participação dessas
despesas em relação a receita líquida caiu de 7,3% no 4T03 para 4,6% no 1T04 (4,7%
no 1T03).

EBITDA
A geração operacional de caixa (EBITDA) totalizou R$ 230 milhões no 1T04, um
crescimento de 41% em relação ao 4T03 e queda de 6% em relação ao 1T03.
A margem EBITDA foi de 37% no 1T04, comparado com 27% no 4T03 e 39% no 1T03.
Essa queda em relação ao 1T03 é decorrente principalmente do efeito da valorização
do Real frente ao Dólar (17%) que afetou as receitas de exportação.

Resultado financeiro e endividamento

As despesas financeiras líquidas somaram R$ 22 milhões no 1T04, uma queda de 29%
em relação ao 4T03. A relação entre EBITDA e despesas financeiras líquidas
apresentou expressiva melhora, passando de 5,3 vezes no 4T03 para 10,5 vezes no
1T04.
O endividamento líquido passou de R$ 513 milhões no final de 2003 para
R$ 416 milhões em março de 2004.
R$ milhões
Local
Estrangeira
Local
Estrangeira
Curto Prazo
138
284
422
131
220
351
Longo Prazo
327
486
813
425
617
1.042
ENDIVIDAMENTO BRUTO
465
770
1.235
556
837
1.393
Caixa e aplicações financeiras
(722)
(977)
ENDIVIDAMENTO LÍQUIDO
513
416
31/3/2004
Moeda
Total
FINANCIAMENTOS - Consolidado
31/12/2003
Moeda
Total
background image
Release Trimestral - 26 de abril de 2004
5
A estratégia financeira da Companhia é alongar o perfil do endividamento, reduzir o
custo médio da dívida e aumentar a participação de financiamento em Reais. No final
de março de 2004, o endividamento bruto de longo prazo representava 75% do total,
em comparação com 66% no final de 2003. O prazo médio da dívida subiu para 23
meses no 1T04 (21 meses no 4T03), com vencimentos que se estendem até 2010.

O endividamento em moeda estrangeira, US$ 288 milhões, representa 60% do
endividamento total da Klabin, dos quais 82% referem-se a pré-pagamentos de
exportações (hedge natural). O hedge contratado em 31 de março de 2004 era de
US$ 127 milhões.

Com a queda do endividamento, a dívida líquida equivale a 18% da capitalização total
(22% no 4T03), e a relação Dívida Líquida/EBITDA caiu para 0,5x (0,6x no 4T03).
Resultado Líquido
O lucro líquido apurado no 1T04 foi de R$ 120 milhões (R$ 61 milhões no 4T03).
O lucro por ação foi de R$ 0,13, um substancial acréscimo em relação ao 4T03
(R$ 0,07).


Evolução dos Negócios
PAPÉIS PARA EMBALAGENS ­ Apesar das dificuldades para embarque das
mercadorias para exportação, tais como: greve da Receita Federal e dos fiscais
sanitários, escassez de navios e contêineres e a paralisação dos funcionários do porto
de Paranaguá, o volume exportado de papéis para embalagens atingiu um recorde
histórico de 152 mil toneladas no 1T04 (58% superior ao 1T03 e 42% em relação ao
4T03).
Importante salientar que as unidades de produção de papéis para embalagens operam
a plena capacidade.
Cartões ­ O volume de vendas de cartões no 1T04 totalizou 73 mil toneladas (6%
superior ao 1T03 e 8% inferior ao 4T03), com receita líquida de R$ 144 milhões
(aumento de 6% em relação ao 1T03 e queda de 11% em relação ao 4T03).
O destaque em cartões do 1T04 foi o crescimento nas exportações que totalizaram 22
mil toneladas (37% maior que 1T03 e estável em relação ao 4T03). A receita de
exportação foi de US$ 16 milhões no 1T04 (57% superior ao 1T03 e estável em relação
ao 4T03).
O crescimento das exportações compensou o fraco desempenho das vendas no
mercado interno. O volume de vendas somou 51 mil toneladas no 1T04, 3% inferior ao
1T03 e 12% inferior ao 4T03. A receita líquida no mercado interno foi de R$ 97 milhões,
3% inferior ao 1T03 e 15% em relação ao 4T03. Essa queda em relação ao 4T03 pode
ser explicada pela sazonalidade característica do primeiro trimestre.
A estratégia do segmento é baseada na conquista de novos mercados, com o
embarque crescente de cartões para embalagens de líquidos (LPB) para a China e a
exportação de carrier board para a Europa e EUA. Deste modo, a Klabin está
ampliando sua base de clientes e se preparando para colocar no mercado o já
anunciado aumento de sua capacidade de produção de cartões das atuais 320 mil para
650 mil toneladas / ano.
background image
Release Trimestral - 26 de abril de 2004
6

Kraftliner
­ O volume de vendas de kraftliner somou 141 mil toneladas no 1T04, um
crescimento de 59% em relação ao 1T03 e 41% acima do 4T03. A partir de abril de
2003, a máquina 6 de Monte Alegre (PR) deixou de produzir papel imprensa e iniciou a
produção de kraftliner.
A receita líquida somou R$ 151 milhões, 28% e 41% superior ao 1T03 e 4T03
respectivamente.
As exportações de kraftliner somaram 130 mil toneladas no 1T04, 63% acima do 1T03 e
52% superior ao 4T03. A receita líquida de exportações atingiu US$ 48 milhões, um
aumento de 54% em relação ao 1T03 e 4T03.
O preço internacional do kraftliner posto norte da Europa iniciou trajetória de
recuperação no 1T04, com uma média de US$ 417 / tonelada no 1T04, em comparação
com US$ 413 / tonelada no 4T03, nível ainda inferior ao preço médio de
US$ 440 / tonelada no 1T03. Em março foi anunciado um aumento de preço para o
kraftliner de US$ 50 / tonelada em relação a dezembro de 2003 nos principais
mercados regulares (Europa), o que beneficiará a receita da Companhia no decorrer do
2T04.

CAIXAS DE PAPELÃO ONDULADO ­ A expedição brasileira de caixas, chapas e
acessórios foi de 492 mil toneladas no 1T04 (6% superior ao 1T03), conforme
informações preliminares da Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO). Esse
crescimento está relacionado, em grande parte, aos segmentos exportadores que
embalam seus produtos em papelão ondulado.
A Klabin manteve a sua liderança consolidada, com um volume de vendas de 93 mil
toneladas no 1T04, uma queda de 2% e 3% em relação ao 1T03 e 4T03,
respectivamente. Essa queda pode ser explicada pelo fato da Klabin ter cerca de 67%
das vendas no mercado interno para bens de consumo não duráveis, que dependem do
desempenho da economia.
A receita líquida atingiu R$ 178 milhões no 1T04, queda de 8% em relação ao 1T03 e
ao 4T03. O aumento da alíquota do PIS/COFINS contribuiu para a redução do preço
médio praticado, ocasionando perda na receita.
A estratégia da Klabin nesse segmento é: buscar retorno sustentável do capital
investido, desenvolvimento de novos produtos e ser fornecedora preferencial de
embalagens, oferecendo aos clientes suporte técnico para seu uso, agregando valor
aos produtos com competitividade, qualidade e entrega.

background image
Release Trimestral - 26 de abril de 2004
7
SACOS E ENVELOPES ­ O volume de vendas no 1T04 foi de 28 mil toneladas, 2%
superior ao 1T03 e 10% maior que o 4T03. A receita líquida totalizou R$ 81 milhões no
1T04, acréscimo de 1% e 12% em relação ao 1T03 e 4T03, respectivamente.

No mercado interno o destaque foi o volume de vendas para o setor de agronegócio
(sementes), com um crescimento de 17% em relação ao 1T03. Por outro lado, o
segmento da construção civil continua desaquecido, em linha com o fraco desempenho
da economia brasileira.
Apesar de todas as dificuldades de escoamento da produção nos portos, as
exportações totalizaram 7 mil toneladas no 1T04, representando 25% do volume total
(contra 21% no 1T03 e 4T03), destinadas, principalmente, para o México, Venezuela,
Costa Rica, Panamá, Nicarágua e República Dominicana.


MADEIRA
­ A Klabin movimentou 1,9 milhão de toneladas de toras de Pinus e
Eucalipto no 1T04, dos quais 1,1 milhão de toneladas foi transferido para suas fábricas
do Paraná, Santa Catarina e São Paulo.
O volume de vendas para terceiros foi de 756 mil toneladas no 1T04, 26% acima do
1T03 e 22% maior que o 4T03. A receita líquida das vendas para terceiros foi de
R$ 61 milhões, 15% e 17% superior ao 1T03 e 4T03, respectivamente.
Ao final do 1T04, a Klabin possuía 351 mil hectares de área florestal, dos quais 185 mil
hectares de florestas plantadas e 123 mil hectares de florestas nativas preservadas .
Investimentos

O investimento previsto para o ano é de R$ 476 milhões, que serão aplicados nos
seguintes projetos:
R$ 156 milhões no "desgargalamento" da fábrica de papel e celulose de Monte
Alegre (PR);
R$ 80 milhões no plantio e manutenção das florestas;
R$ 63 milhões nas unidades de conversão de embalagens e papel reciclado;
R$ 30 milhões no sistema de emissão de gases nas unidades de papel em Santa
Catarina;
R$ 26 milhões na reforma das máquinas de papel;
R$ 121 milhões em investimentos correntes.

Esse plano de investimentos está sendo executado e o total desembolsado no 1T04 foi
de R$ 47 milhões. A tendência é que os desembolsos sejam crescentes nos próximos
trimestres de modo a atingir o total previsto.
background image
Release Trimestral - 26 de abril de 2004
8
Mercado de Capitais
As ações preferenciais da Klabin
(KLBN4) foram negociadas a
R$ 4,19 no fechamento do pregão
de 31 de março de 2004.
No 1T04, a valorização de KLBN4
foi de 11%, enquanto o Ibovespa
teve queda de 0,4%.
Durante o 1T04 foram realizados
11.203
negócios,
envolvendo
74 milhões de ações preferenciais.
No 1T04, houve expressivo
aumento da liquidez das ações
preferenciais da Klabin, com o giro
financeiro
médio
atingindo
R$ 4.641 mil (R$ 633 mil no 1T03).
O capital social da Klabin S.A. em 31 de março de 2004 é representado por 918,8
milhões de ações, dos quais 317,0 milhões de ações ordinárias e 601,8 milhões de
ações preferenciais. Nesta data a companhia mantinha em tesouraria 1,1 milhão de
ações.
DIVIDENDOS
A Assembléia Geral Ordinária realizada no dia 23 de março de 2004 aprovou o
pagamento de dividendos complementares no valor de R$ 0,20479 por ação ordinária
(ON) e R$ 0,22527 por ação preferencial (PN). Os acionistas receberam os dividendos
complementares no dia 12 de abril de 2004 no montante total de R$ 200 milhões.
As ações da Companhia passaram a ser negociadas "ex-dividendos" a partir do dia 1º
de abril de 2004.
Deste modo, o total de dividendos referentes ao exercício de 2003 foi de R$ 266
milhões ou 28% do lucro do exercício, descontada a constituição de reserva legal (5%).


GOVERNANÇA CORPORATIVA


Além de integrar a carteira teórica do Ibovespa, a Klabin faz parte do Nível I de
Governança Corporativa da Bolsa de Valores de São Paulo, assumindo o compromisso
de transparência das informações para com os investidores e acionistas, além de sua
atuação ética de profundo respeito ao meio ambiente e às comunidades onde suas
unidades industriais estão instaladas.

Em 2003, a Klabin iniciou a implantação de modernas técnicas de gestão orientada
para valor, alinhando suas ferramentas de análise de investimentos, avaliação de
rentabilidade dos negócios e de remuneração, destacando-se entre elas, o EVA®.
Neste início de ano, o sistema EVA® começou a ser implantado em todas as unidades.
50
100
150
200
250
300
350
400
31
/03
/0
3
30
/04
/0
3
29
/05
/0
3
27
/06
/0
3
28
/07
/0
3
25
/08
/0
3
22
/09
/0
3
20
/10
/0
3
17
/11
/0
3
15
/12
/0
3
16
/01
/0
4
13
/02
/0
4
17
/03
/0
4
Klabin
+129%
Ibovespa
+96%
Evolução KLBN4 e Ibovespa
Base: 31/03/03 = 100
50
100
150
200
250
300
350
400
31
/03
/0
3
30
/04
/0
3
29
/05
/0
3
27
/06
/0
3
28
/07
/0
3
25
/08
/0
3
22
/09
/0
3
20
/10
/0
3
17
/11
/0
3
15
/12
/0
3
16
/01
/0
4
13
/02
/0
4
17
/03
/0
4
Klabin
+129%
Ibovespa
+96%
Evolução KLBN4 e Ibovespa
Base: 31/03/03 = 100
background image
Release Trimestral - 26 de abril de 2004
9
Perspectivas

Os resultados do 1T04 já refletem a nova estrutura da Companhia, com as finanças
recompostas e fortalecidas, e com foco de atuação de negócios bem definido: papéis e
cartões para embalagens e embalagens de papel.

Os resultados operacionais e financeiros da Klabin no 1T04 foram bons, com destaque
para o recorde obtido nas exportações que minimizaram o fraco desempenho das
vendas no mercado doméstico, decorrente da conjuntura econômica negativa: taxa de
juros ainda elevada e queda da renda da população.

No final do 1T04 já se notou uma melhoria no cenário interno, com perspectivas de taxa
de juros declinantes, recuperação da produção industrial e retomada das vendas no
comércio. A expedição de papelão ondulado apresentou sinais de recuperação no
1T04, e por ser um indicador antecedente, é possível antever que a recuperação da
economia brasileira já está em curso. A Klabin está preparada para atender o
crescimento da demanda de embalagens no mercado doméstico.

No 1T04, a demanda foi forte no mercado externo (Europa e Ásia) e os preços
internacionais apresentaram claros sinais de recuperação, com perspectivas de
crescimento nos próximos meses. Nesse sentido, para o kraftliner já está confirmado
um aumento de preço posto norte da Europa de US$ 50 por tonelada em relação a
dez'03.

As exportações continuarão tendo um papel marcante em 2004. A Klabin responde por
75% das exportações brasileiras de papéis para embalagens e por 6% do comércio
internacional de papéis para embalagens kraftliner. É objetivo do plano de expansão
incrementar a receita de exportação para 40% da receita líquida total.

Em relação aos investimentos, no curto prazo está previsto um desembolso de
R$ 476 milhões em 2004. Esse total não contempla o novo projeto de expansão da
capacidade de produção de papéis e cartões de 1,5 milhão t/a para 2,0 milhões t/a, que
prevê a duplicação da capacidade de cartões para exportação. A empresa ainda está
elaborando os estudos técnico-econômicos desse projeto e poderá anunciá-lo no 4T04.

Focada em seu core business de embalagens, a Companhia também visa a manter sua
liderança no mercado brasileiro de caixas de papelão ondulado e sacos de papel
multifolhados, incrementando a oferta de produtos de qualidade que contribuam para o
melhor desempenho dos negócios de seus clientes. É parte importante da estratégia, o
crescimento dos investimentos em "Sistemas de Embalagem", que visam a agregar às
nossas embalagens serviços de embalamento do produto dos clientes.









background image
Release Trimestral - 26 de abril de 2004
10
Estratégia Empresarial

A Klabin é uma empresa de base florestal focada em madeira, papéis e cartões para
embalagens e embalagens de papel (papelão ondulado, sacos e envelopes).

O foco é na geração de valor, com base na alavancagem das suas vantagens
competitivas:
Manejo de florestas plantadas de pinus e eucalipto de alta produtividade;
Competências na fabricação e no uso de fibras longas e curtas na produção de
papéis, cartões, caixas e sacos de papel de alta qualidade e desempenho;
Custos competitivos nos mercados globalizados;
Vocação exportadora como base para o crescimento;
Gestão dos negócios de acordo com as melhores práticas do desenvolvimento
sustentável, incluindo responsabilidade social.


KLABIN CRIANDO VALOR E CRESCENDO




Para maiores informações contate:
Ronald Seckelmann, Diretor Financeiro e de RI
Luiz Marciano Candalaft, Gerente de RI
Tel: (11) 3225-4045
Email:
marciano@klabin.com.br

Com uma receita bruta de R$ 2,7 bilhões, em 2003, a
Klabin
é a maior produtora
integrada de papel para embalagem do Brasil, com capacidade de produção de 1,5
milhão de toneladas anuais de produtos. A Companhia definiu como enfoque
estratégico a atuação nos seguintes negócios: papéis e cartões para embalagens,
caixas de papelão ondulado, sacos multifolhados e madeira. Liderando todos os
mercados em que atua.

Declarações contidas neste comunicado relativas à perspectiva dos negócios da Companhia, projeções de
resultados operacionais e financeiros e relativas ao potencial de crescimento da Companhia constituem-se em meras
previsões e foram baseadas nas expectativas da Administração em relação ao futuro da Companhia. Essas
expectativas são altamente dependentes de mudanças no mercado, no desempenho econômico geral do Brasil, na
indústria e nos mercados internacionais, estando, portanto, sujeitas à mudança.
background image
11
Anexo 1
Demonstração do Resultado Consolidado
Legislação Societária (R$ mil)
1T'04
4T'03
Receita Líquida
630.243
599.145
5,2%
100,0
100,0
Custo dos Produtos Vendidos
(341.422)
(356.096)
(4,1%)
54,2
59,4
Lucro Bruto
288.821
243.049
18,8%
45,8
40,6
Vendas
(70.501)
(69.527)
1,4%
11,2
11,6
Gerais & Administrativas
(29.097)
(43.850)
(33,6%)
4,6
7,3
Outras Rec. (Desp.) Oper.
(15.370)
(27.737)
(44,6%)
2,4
4,6
TOTAL Despesas Operacionais
(114.968)
(141.114)
(18,5%)
18,2
23,6
Resultado Oper. antes Desp. Fin.
173.853
101.935
70,6%
27,6
17,0
Resultado de Equivalência Patrimonial
(136)
(178)
(23,6%)
0,0
0,0
Despesas Financeiras
(36.532)
(34.689)
5,3%
5,8
5,8
Variações Cambiais Líquidas
(12.084)
(25.898)
(53,3%)
1,9
4,3
Receitas Financeiras
26.715
29.878
(10,6%)
4,2
5,0
Despesas Financeiras Líquidas
(21.901)
(30.709)
(28,7%)
3,5
5,1
Resultado Operacional
151.816
71.048
113,7%
24,1
11,9
Receitas Não Operacionais
1.063
24.531
(95,7%)
0,2
4,1
Lucro (Prejuízo) antes I.R. Cont. Social
152.879
95.579
60,0%
24,3
16,0
Prov. IR e Contrib. Social
(32.816)
(34.618)
(5,2%)
5,2
5,8
Partic. dos Minoritários
(178)
-
0,0
0,0
Lucro (Prejuízo) Líquido
119.885
60.961
96,7%
19,0
10,2
Depreciação
46.191
48.137
(4,0%)
7,3
8,0
Amortização 10.343
10.406
(0,6%)
1,6
1,7
EBITDA
230.387
160.478
43,6%
36,6
26,8
Despesas com a reestruturação financeira
-
2.855
EBITDA AJUSTADO
230.387
163.333
% da Receita Líquida
Variação
4T'03
1T'04
background image
12
Anexo 2
Balanço Patrimonial Consolidado
Legislação Societária (R$ mil)
Ativo
31/3/2004
31/12/2003
Passivo e Patrimônio Líquido
31/3/2004 31/12/2003
Ativo Circulante
1.727.202
1.481.209
Passivo Circulante
795.746
909.595
Caixa e bancos
37.698
71.160
Empréstimos e Financiamentos
350.617
421.891
Aplicações financeiras
884.731
563.101
Fornecedores
104.121
107.032
Depósitos em garantia
54.783
87.070
Imposto de renda e contribuição social
22.256
64.574
Clientes
405.420
354.635
Impostos a recolher
26.813
20.043
Estoques
229.075
243.979
Salários e encargos sociais
36.375
51.632
Impostos e contribuições a recuperar
70.274
117.346
Dividendos a pagar
200.237
200.237
Outros
45.221
43.918
Outros
55.327
44.186
Realizável a Longo Prazo
458.836
463.590
Passivo Exigível a Longo Prazo
1.315.192
1.097.602
Imp. renda e contrib. social diferidos
198.457
209.638
Empréstimos e Financiamentos
1.042.135
812.606
Impostos a compensar
10.056
10.172
Outros
273.057
284.996
Depósitos judiciais
169.882
161.855
Outros
80.441
81.925
Participações dos Minoritários
1.808
0
Patrimônio Líquido
1.937.402
1.817.701
Ativo Permanente
1.864.110
1.880.099
Capital Social Realizado
800.000
800.000
Investimentos
10.084
10.222
Reservas de Capital
193.845
193.845
Imobilizado
1.761.572
1.767.542
Reservas de Reavaliação
91.107
91.647
Diferido
92.454
102.335
Lucros(prejuizos)acumulados
856.315
736.074
Ações em tesouraria
(3.865)
(3.865)
Ativo Total
4.050.148
3.824.898
Passivo Total
4.050.148
3.824.898
background image
13
Anexo 3
Mercado Interno
1T03
2T03
3T03
4T03
2003
1T04
Volume (1.000 ton)
Kraftliner
9
13
14
15
50
11
Cartões
52
51
56
58
217
51
Caixas P.O.
93
87
90
95
364
91
Sacos/Envelopes
22
21
21
20
83
21
Outros
4
3
6
5
19
6
Papel Imprensa
33
-
-
-
33
-
Total
213
174
187
193
766
180
Volume Madeira (1.000 ton)
599
547
584
619
2.349
756
Receita Líquida (R$ milhões)
Kraftliner
9
15
17
18
59
13
Cartões
100
107
116
114
436
97
Caixas P.O.
189
179
183
191
742
174
Sacos/Envelopes
61
57
60
58
237
60
Outros
5
5
12
11
34
13
Madeira
53
50
50
53
206
61
Papel Imprensa
45
-
-
-
45
-
Total
463
414
437
445
1.759
419
background image
14
Anexo 4
Mercado Externo

























1T03
2T03
3T03
4T03
2003
1T04
Volume (1.000 ton)
Kraftliner
80
88
99
85
352
130
Cartões
16
17
18
22
73
22
Caixas P.O.
1
2
1
1
5
1
Sacos/Envelopes
6
7
8
5
26
7
Outros
0
0
0
0
0
0
Total
103
114
126
113
457
160
Volume Madeira (1.000 ton)
0
0
0
0
0
0
Receita Líquida (R$ milhões)
Kraftliner
108
105
110
89
414
138
Cartões
36
32
34
47
149
47
Caixas P.O.
4
4
2
2
12
4
Sacos/Envelopes
19
19
20
14
72
21
Outros
2
2
2
3
9
3
Madeira
0
0
0
0
0
0
Total
169
163
170
154
656
211
background image
15
Anexo 5
Vendas Totais

























1T03
2T03
3T03
4T03
2003
1T04
Volume (1.000 ton)
Kraftliner
88
101
113
100
403
141
Cartões
69
68
74
80
290
73
Caixas P.O.
94
89
91
95
369
93
Sacos/Envelopes
28
28
29
26
109
28
Outros
4
3
6
5
19
6
Papel Imprensa
33
-
-
-
33
-
Total
316
288
313
306
1.223
340
Volume Madeira (1.000 ton)
599
547
584
619
2.349
756
Receita Líquida (R$ milhões)
Kraftliner
118
120
127
107
473
151
Cartões
135
140
150
161
585
144
Caixas P.O.
193
183
186
193
754
178
Sacos/ Envelopes
80
77
80
72
309
81
Outros
7
8
14
14
42
16
Madeira
53
50
50
53
206
61
Papel Imprensa
45
-
-
-
45
-
Total
632
577
607
599
2.415
630
background image
16
Anexo 6
Cronograma de Resgate dos Financiamentos ­ 31/03/04
Local
Estrangeira
2ºtrim'04
38
60
98
3ºtrim'04
31
127
158
4ºtrim'04
30
22
52
1ºsem'05
64
91
155
2ºsem'05
53
176
229
2006
131
290
421
2007 em diante
208
72
280
TOTAL
556
837
1.393
Moeda
R$ Milhões
TOTAL
Endividamento Total - Prazo Médio: 23 meses
2ºtrim'04
34
4
38
3ºtrim'04
31
0
31
4ºtrim'04
30
0
30
1ºsem'05
63
1
64
2ºsem'05
53
0
53
2006
97
34
131
2007 em diante
115
94
208
TOTAL
423
133
556
Moeda Local - Prazo Médio: 26 meses - Custo Médio 14,8% a.a.
Outros
TOTAL
BNDES
R$ Milhões
Pré
Pagamentos
2ºtrim'04
19
0
2
21
3ºtrim'04
19
23
2
44
4ºtrim'04
6
0
2
7
1ºsem'05
29
0
2
31
2ºsem'05
60
0
0
61
2006
99
0
1
100
2007 em diante
4
0
21
25
TOTAL
235
23
30
288
Moeda Estrangeira - Prazo Médio: 21 meses - Custo Médio 4,1% a.a.
US$ Milhões
TOTAL
Outros
Eurobônus
background image
17
Anexo 7
Demonstração do Fluxo de Caixa Consolidado
do exercício findo em 31/03/04
31/03/2004
31/03/2003
Atividades Operacionais
Lucro líquido do período
119.885
63.208
Despesas (receitas) que não afetam o caixa e equivalentes:
. Depreciação, amortização e exaustão
56.534
84.347
. Amortização de ágio
1.484
. Resultado na alienação de ativos
(783)
(1.278)
. Provisão para perdas do ativo permanente
(4)
. Imposto de renda e contribuição social diferidos
10.863
1.043
. Despesa de imposto de renda e contribuição social
21.953
36.477
. Juros e variação cambial sobre empréstimos e financiamentos
40.702
129.795
. Resultado de equivalência patrimonial
136
67
. Variação cambial sobre investimentos no exterior
(1.964)
9.604
. Participação de minoritários
1.808
838
Redução (aumento) nas contas do ativo
. Aplicações no mercado financeiro
3.445
. Contas a receber
(50.785)
(77.294)
. Estoques
20.788
(26.456)
. Impostos a recuperar
47.188
(17.127)
. Despesas antecipadas
(1.084)
12.015
. Demais contas a receber
88.338
(6.076)
Aumento (redução) nas contas do passivo
. Fornecedores
(2.911)
14.417
. Impostos a recolher
6.770
(1.783)
. Imposto de renda e contribuição social a pagar
(64.455)
23
. Salários, férias e encargos a pagar
(15.257)
(12.964)
. Provisão para contingências
(16.456)
15.642
. Resultados de exercícios futuros
(2.605)
. Demais contas a pagar
15.976
(26.659)
Geração de caixa em atividades operacionais
277.246
200.159
Atividades de Investimento:
. Depósitos em garantia
(54.783)
. Aquisição de bens do ativo imobilizado
(44.292)
(41.481)
. Aumento do ativo diferido
(418)
(2.966)
. Venda de ativo imobilizado
890
1.442
. Depósitos judiciais
(8.027)
. Empréstimo a empresas ligadas
5.533
. Outros investimentos, líquido
108
. Incorporação de empresa controlada
Utilização de caixa em atividades de investimento
(106.630)
(37.364)
Atividades de Financiamento:
. Captação de financiamentos
258.076
247.161
. Amortização de financiamentos
(120.359)
(313.278)
. Pagamento de juros
(20.165)
(97.675)
. Empréstimo à empresas ligadas
Utilização de caixa em atividades de financiamento
117.552
(163.792)
Aumento no caixa e equivalentes
288.168
(997)
Saldo inicial de caixa e equivalentes
634.261
75.428
Saldo final de caixa e equivalentes
922.429
74.431
288.168
(997)
Milhares de Reais