background image
Relatório Trimestral
out / nov / dez 2006
Ronald Seckelmann, Diretor Financeiro e de RI
Luiz Marciano Candalaft, Gerente de RI - Tel: (11) 3046-8404 -
marciano@klabin.com.br
Gustavo Schroden, Analista de RI - Tel: (11) 3046-8416 -
gvschroden@klabin.com.br
Iago Whately, Analista de RI - Tel: (11) 3046-8415 ­
iwhately@klabin.com.br

Relações com Investidores

Klabin lucra R$ 111 milhões no 4T06, e
acumula R$ 474 milhões no ano.
· A Receita Líquida do 4T06 atingiu R$ 695,0
milhões, um incremento de 5% em relação ao
4T05.
· O lucro bruto no 4T06 foi de R$ 248,7 milhões,
com margem bruta de 36%, versus R$ 185,5
milhões no 4T05 e margem bruta de 28%.
· O EBITDA no 4T06 foi de R$ 183,7 milhões
com margem EBITDA de 26%, superior em
relação aos 17% no 4T05.
· O Projeto Klabin MA 1100 está dentro do
cronograma inicial e até o final de 2006 já
foram investidos R$ 574 milhões.







Visite nosso site: www.klabin.com.br
R$ milhões
4T06
4T05
3T06
2006
2005
4T06/ 4T05
4T06/ 3T06
2006/ 2005
Receita Bruta
833
795
839
3.247
3.236
4,8%
-0,7%
0,3%
Receita Líquida
695
663
705
2.713
2.706
4,9%
-1,5%
0,2%
% Exportações
27%
26%
29%
27%
27%
EBITDA
184
115
170
709
755
59,5%
8,1%
-6,0%
Margem EBITDA
26%
17%
24%
26%
28%
Lucro Líquido
111
26
102
474
309
324,1%
8,2%
53,2%
Endividamento Líquido
702
319
529
702
319
120,3%
32,8%
120,3%
Endividamento Líquido/EBITDA(anualizado)
1,0
0,4
0,8
1,0
0,4
Investimentos
331
72
304
836
370
361,2%
8,8%
126,1%
Volume de produção - mil t (* )
403
362
388
1.546
1.492
11,2%
3,7%
3,6%
Volume de vendas - mil t
357
366
356
1.393
1.377
-2,5%
0,4%
1,2%
% Exportação
40%
44%
42%
40%
41%
( * ) valores correspondentes ao volume de produção de papéis, cartões e papéis reciclados, não considerando embalagens e sacos industriais.
Ações Preferenciais
600,9 milhões
Preço por ação (KLBN4)
R$ 5,35
Valor Patrimonial da Ação
R$ 2,68
Volume Médio Diário 4T06
R$ 7,0 milhões
Valor de Mercado
R$ 4,9 bilhões
Em 31 de dezembro 2006
background image
2
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Destaques de 2006
·
O volume de produção atingiu 1.545,5 mil toneladas, 4% superior a 2005.
·
O volume de vendas atingiu 1.393,4 mil toneladas, 1% superior a 2005. As
exportações atingiram 555,7 mil toneladas, 2% inferiores ao ano anterior.
·
A receita líquida foi de R$ 2.712,8 milhões, estável em relação ao ano anterior.
·
O custo dos produtos vendidos em 2006 totalizou R$ 1.749,9 milhões, 4% superior a
2005, principalmente devido ao aumento dos custos com energia elétrica e óleo
combustível.
·
O lucro líquido atingiu R$ 473,5 milhões em 2006, 53% superior a 2005. O incremento
no lucro líquido deve-se principalmente aos ganhos não recorrentes referentes ao
estorno da ação judicial do PIS e COFINS, cujo efeito líquido foi de R$ 89,2 milhões no
1T06 e aos ganhos financeiros em decorrência da valorização do real frente ao dólar.
·
A geração operacional de caixa (EBITDA) em 2006 atingiu R$ 709,2 milhões, 6%
inferior ao ano de 2005, representando margem EBITDA de 26%, versus 28% em 2005.
Projeto Klabin MA 1100
·
Aprovado em janeiro pelo Conselho de Administração. As obras de expansão da
capacidade de produção de cartões revestidos na fábrica de Monte Alegre (PR) foram
iniciadas em maio e o start up da máquina está previsto para outubro de 2007.
Unidades de Negócio
·
Em 2006, as vendas de toras de madeira no mercado interno da Unidade de Negócio
Florestal foram 10% inferiores a 2005, afetadas pelo desaquecimento do mercado
imobiliário norte-americano.
·
Na Unidade de Negócio Papéis, o destaque foi a recuperação dos preços
internacionais do Kraftliner e a performance dos cartões.
·
A Unidade de Negócio Papelão Ondulado apresentou crescimento de 3% no volume
de vendas em 2006, versus 1% registrado pela ABPO.
·
A Unidade de Negócio Sacos Industriais apresentou um bom resultado em 2006,
impulsionado pela forte demanda de sacos para cimento na construção civil.
Desempenho Financeiro e Mercado de Capitais
·
A Klabin aproveitou as condições favoráveis do mercado financeiro em 2006 para alongar
o prazo médio da sua dívida, reduzir o custo médio dos financiamentos e reforçar o
caixa da companhia para os desembolsos do projeto de expansão de cartões e da
ampliação da área florestal.
·
Em 2006, houve um aumento substancial da liquidez das ações da companhia na
Bovespa.
·
Em 2006 foram pagos R$ 192,3 milhões em dividendos, dos quais R$ 71,2 milhões de
dividendos complementares referentes ao exercício de 2005 e R$ 121,1 milhões de
dividendos intermediários referentes ao exercício de 2006.




background image
3
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Desempenho Operacional e Econômico-Financeiro
Volume de Produção
A produção de papéis e cartões
revestidos no 4T06 atingiu 402,7
mil
toneladas,
volume
11%
superior em relação ao 4T05 e 4%
superior ao 3T06.
Volume de Vendas
O volume de vendas no 4T06, sem incluir madeira, atingiu 357,4 mil toneladas, 2% inferior
ao mesmo período de 2005 e estável em relação ao 3T06.
O volume exportado no 4T06 totalizou 142,7 mil toneladas, 11% inferior ao 4T05 e um
decréscimo de 5% em relação ao 3T06. As fábricas de papéis e cartões para embalagens,
assim como as unidades convertedoras de sacos industriais, operaram a plena capacidade. A
expedição de caixas de papelão ondulado, apesar do fraco desempenho da economia
brasileira, cresceu 3% em 2006, enquanto o mercado cresceu apenas 1%.
Volume de Vendas por Mercado
Volume de Vendas por Produto ­ 4T06
Mil toneladas


Receita Líquida
A receita líquida no 4T06, incluindo madeira, totalizou R$ 695,0 milhões, 5% superior ao
mesmo período de 2005 e 1% inferior em relação ao 3T06.
O principal destaque foi a receita líquida dos cartões revestidos que apresentou incremento
de 15% e 5% em relação ao 4T05 e 3T06, respectivamente.
403
388
362
1.546
1.492
4T06
3T06
4T05
2006
2005
mil toneladas
Mil toneladas
357
356
366
1.393
1.377
4T06
3T06
4T05
2006
2005
Mercado Interno
Mercado Externo
41%
59%
40%
60%
40%
60%
56%
44%
42%
58%
Saco s
Industriais
9%
Outro s
2%
Kraftliner
34%
Cartõ es
Revestido s
26%
Caixas de P .O.
29%
não inclui madeira
background image
4
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Receita Líquida por Mercado Receita Líquida por Produto ­ 4T06
R$ milhões

Destino das Exportações
Volume ­ 2006 Receita Líquida ­ 2006

Resultado Operacional
O custo dos produtos vendidos no 4T06 foi de R$ 446,3 milhões, 6% inferior ao 4T05,
estável em relação ao 3T06, apesar da elevação dos custos dos insumos de produção, com
destaque para a compra de energia elétrica no Paraná e óleo combustível.
As despesas operacionais totalizaram R$ 122,3 milhões no 4T06, 8% e 13% inferiores ao
4T05 e 3T06, respectivamente, apesar do aumento da mão-de-obra ocorrido em outubro de
2006. No ano, as despesas operacionais atingiram R$ 496,5 milhões, uma queda de 4% em
relação ao ano de 2005, o que reafirma o compromisso da administração em controlar os
custos fixos.
695
705
663
2.713
2.706
4T06
3T06
4T05
2006
2005
Mercado Interno
Mercado Externo
27%
73%
74%
26%
73%
73%
27%
27%
71%
29%
Europa
34%
Ásia
11%
América
do Norte
1%
América
Latina
46%
Africa
8%
Europa
25%
Ásia
11%
América
do Norte
1%
América
Latina
56%
Af rica
7%
M adeira
8%
Saco s
Industriais
13%
Outro s
2%
Kraftliner
21%
Cartõ es
Revestido s
26%
Caixas
de P .O.
30%
inclui madeira
background image
5
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
As despesas com vendas no 4T06 atingiram R$ 68,8 milhões, 10% e 3% inferiores ao
4T05 e ao 3T06, respectivamente. Os fretes corresponderam a 65% do total das despesas
com vendas, 12% inferior ao 4T05 e 3% abaixo do 3T06.
O lucro bruto no 4T06 foi de R$ 248,7 milhões, 34% superior ao 4T05 e 3% inferior ao
3T06. A margem bruta no trimestre atingiu 36%, 8 p.p. superior ao 4T05, estável em
relação ao trimestre anterior. Os principais fatores que impactaram negativamente o
resultado bruto da Klabin foram a valorização do real e a pressão sobre custos variáveis de
produção (energia elétrica e óleo combustível).
O resultado operacional antes do resultado financeiro (EBIT) no 4T06 foi de R$ 126,4
milhões, um incremento de R$ 74,3 milhões em relação ao 4T05 e R$ 10,7 milhões superior
ao 3T06.
Geração Operacional de Caixa (EBITDA)
A geração operacional de caixa (EBITDA) no 4T06 foi de R$ 183,7 milhões, com margem
de 26%, versus 17% no 4T05 e 24% no 3T06. O incremento da margem EBITDA foi reflexo
direto da redução das despesas operacionais.
Análise de Variação do EBITDA (Trimestre) - R$ Milhões
6
184
20
170
12
-1
-22
EBITDA 3T06
Volume
Preço
Câmbio
CPV
Desp
Operacionais
EBITDA 4T06
Margem
EBITDA
24%
Margem
EBITDA
26%
Evolução do EBITDA e Margem EBITDA
184
170
169
186
115
239
246
155
25%
24%
26%
29%
17%
24%
33%
37%
0.0
50.0
100.0
150.0
200.0
250.0
300.0
1T05
2T05
3T05
4T05
1T06
2T06
3T06
4T06
-20%
-10%
0%
10%
20%
30%
40%
EB ITDA - R$ milhõ es
M argem EB ITDA
Média: 26%
background image
6
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Resultado financeiro e endividamento
O resultado financeiro líquido somou R$ 22,0 milhões de receita no 4T06, frente à
despesa de R$ 25,7 milhões no 4T05 e receita de R$ 10,1 milhões no 3T06.
A Klabin no ano de 2006 mudou a composição e o perfil de sua dívida. A melhoria da
qualidade do crédito da empresa se refletiu nas operações de pré-pagamento de exportação
realizadas durante o ano com prazo médio de cinco anos a um custo pouco superior a libor.
A companhia captou R$ 1,1 bilhão em operações de pré-pagamento de exportação em 2006,
representando 37% da dívida bruta.
Em dezembro de 2006, o BNDES realizou o primeiro desembolso referente ao Projeto Klabin
MA 1100, no montante de R$ 562 milhões. O valor total do financiamento será de R$ 1,7
bilhão, a um custo de TJLP mais spread inferior a 2% ao ano.
A dívida de longo prazo que era de 66% em 2005, subiu para 80% em 2006. Deste modo, o
prazo médio teve uma melhora significativa, passando de 25 meses em dez'05 para 51
meses em dez'06.
A relação Dívida Líquida/EBITDA em dez'06 foi de 1,0x, versus 0,4x em dez'05 e 0,8x em
set'06. Este aumento de deve aos desembolsos referentes ao Projeto Klabin MA 1100,
conforme o planejado.
Resultado Líquido
O lucro líquido no 4T06 foi de R$ 110,7 milhões, um acréscimo de R$ 84,6 milhões em
relação ao 4T05 e R$ 8,3 milhões em relação ao 3T06. O incremento no resultado líquido no
trimestre deve-se principalmente aos ganhos financeiros em decorrência dos efeitos da
valorização cambial, além da melhoria na performance operacional da empresa no 4T06.
Local
Estrangeira
Local
Estrangeira
Curto Prazo
471,8
134,3
606,1
182,4
183,4
365,8
Longo Prazo
935,3
1.451,2
2.386,5
693,2
1.282,2
1.975,4
Endividamento Bruto
1.407,1
1.585,5
2.992,6
875,6
1.465,6
2.341,2
Caixa e Aplicações
(2.290,2)
(1.812,2)
Endividamento Líquido
702,4
529,0
Financiamento
(R$ milhões)
31/12/06
30/09/06
Moeda
Total
Moeda
Total
Análise de Variação da Dívida Líquida - R$ milhões
7
19
702
331
529
-184
Dívida Líquida 3T06
EBITDA
Cap Giro
Investimentos
Outros
Dívida Líquida 4T06
background image
7
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Evolução dos Negócios
UNIDADE DE NEGÓCIO - FLORESTAL
A Klabin movimentou 1,7 milhão de toneladas de toras de Pinus e Eucalipto, cavacos e
resíduos para energia no 4T06, volume 6% inferior ao 4T05 e 5% inferior em relação ao
3T06. Deste total, 1,2 milhão de toneladas foram transferidos para as fábricas do Paraná,
Santa Catarina e São Paulo.
O volume de vendas de toras para serrarias e laminadoras foi de 542,1 mil toneladas no
4T06, 21% inferior ao 4T05 e 23% inferior ao 3T06.
A receita líquida das vendas de toras de madeira para terceiros no 4T06 foi de R$ 54,4
milhões, 15% inferior ao 4T05 e uma redução de 20% em relação ao 3T06.
A redução do volume de vendas de toras de madeira se deve a retração da construção civil
nos Estados Unidos em 2006. O número de novas residências iniciadas em 2006, de acordo
com o U.S. Census Bureau, foi de 1,8 milhão, uma queda de 13% em relação a 2005. A
exportação brasileira de madeira compensada caiu em torno de 14% em relação a 2005.
Em 2006, a companhia possuía 383 mil hectares de terras, dos quais 198 mil hectares de
florestas plantadas e 140 mil hectares de florestas nativas preservadas. Em linha com a
expansão de capacidade em execução e expansão futuras, a Klabin está investindo no
incremento da área florestal. Em 2006 foram plantados 13 mil hectares, em áreas próprias e
6 mil hectares em áreas de terceiros.
O fomento em 2006 atingiu 10 mil hectares nas regiões próximas às unidades florestais do
Paraná, Santa Catarina e São Paulo, beneficiando 1.135 produtores rurais. Desde o início
dos programas de fomento já foram plantados 60 mil hectares. A empresa conta com 10 mil
produtores fomentados no Paraná e Santa Catarina e São Paulo
.
Com o fomento florestal, a
Klabin pretende elevar de 8% para 20% a participação total de fomentados no
abastecimento de madeira até 2012.
Housing Starts
Novas unidades (mil)
1.705
1.848
1.956
2.068
1.801
2002
2003
2004
2005
2006
Fonte: U.S. Census B ureau
background image
8
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
UNIDADE DE NEGÓCIO - PAPÉIS
O volume de vendas de papéis e cartões revestidos para terceiros foi de 212,6 mil toneladas
no 4T06, 4% inferior ao 4T05 e 1% superior ao trimestre anterior.
A receita líquida de papéis e cartões totalizou R$ 322,5 milhões no 4T06, 13% superior ao
4T05 e 2% acima do 3T06.
As exportações no 4T06 somaram 132,7 mil toneladas, 10% e 4% inferiores ao 4T05 e ao
3T06, respectivamente. No 4T06, as exportações representaram 62% do volume total da
unidade.
O volume de vendas de kraftliner totalizou 120,7 mil toneladas no 4T06, 14% inferior ao
4T05 e 1% inferior ao 3T06. As vendas para o mercado externo atingiram 108,1 mil
toneladas no 4T06, equivalente a 90% das vendas totais deste produto.
A receita líquida das vendas de kraftliner atingiu R$ 142,4 milhões no 4T06, 11% superior
ao mesmo período de 2005 e 2% inferior em relação ao 3T06. Os aumentos dos preços
internacionais e a melhora do mix de venda contribuíram para o incremento da receita em
relação ao mesmo 4T05.
O aumento dos preços internacionais do kraftliner é reflexo de alguns fatores, tais como: i)
o bom momento das economias americana e européia; ii) o fechamento de capacidades de
papel (fibra virgem e reciclada) na América do Norte e Europa; iii) a pressão sobre o custo
dos produtores europeus, principalmente energia elétrica.
O volume de vendas de cartões no 4T06 atingiu 91,9 mil toneladas, 13% superior em
relação ao 4T05 e 4% acima do 3T06. A receita líquida atingiu R$ 180,1 milhões no 4T06,
15% superior ao 4T05 e 5% acima do 3T06.
As exportações de cartões somaram 24,6 mil toneladas no 4T06, 26% superiores ao 4T05 e
12% abaixo do 3T06.
UNIDADE DE NEGÓCIO - PAPELÃO ONDULADO
As informações preliminares divulgadas pela Associação Brasileira de Papelão Ondulado -
ABPO indicam que a expedição de caixas, chapas e acessórios totalizou 2.179 mil toneladas
em 2006, 1% superior a 2005. O modesto crescimento da ABPO é reflexo do fraco
desempenho da economia brasileira.
Preço Kraftliner X Câm bio
690
670
642
598 598 602
583
557
520
504 506 493
484 496
508
522
528
547
571
598
600
625
610
629
2,15
2,69
2,60
2,70
2,58
2,45
2,41
2,37
2,36
2,29
2,26
2,21
2,28
2,27
2,16 2,15
2,13
2,18
2,25
2,16 2,17
2,19
2,16
2,15
4 00,0
4 5 0,0
5 00,0
5 5 0,0
6 00,0
6 5 0,0
7 00,0
7 5 0,0
ja
n/
05
m
ar
/0
5
m
ai
/0
5
ju
l/0
5
se
t/0
5
no
v/
05
ja
n/
06
m
ar
/0
6
m
ai
/0
6
ju
l/0
6
se
t/0
6
no
v/
06
2 ,00
2 ,1 0
2 ,2 0
2 ,3 0
2 ,4 0
2 ,5 0
2 ,6 0
2 ,7 0
2 ,8 0
P reço médio (US$ /t)
Câmbio médio (R$ /US$ )
+15%
- 4 %
Fonte: FOEX
background image
9
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Por outro lado, a expedição de caixas e chapas de papelão ondulado da Klabin atingiu 432,9
mil toneladas, um aumento de 3% em relação a 2005.
A Klabin expediu 105,4 mil toneladas de caixas de papelão ondulado no 4T06, 1% inferior ao
4T05 e estável em relação ao 3T06. A receita líquida do 4T06 totalizou R$ 210,3 milhões,
estável em relação ao 4T05 e ao 3T06.
Cerca de 20% das caixas expedidas pela Klabin para o mercado doméstico têm como
destino final o mercado externo, com destaque para os segmentos de fumo, frutas,
frigorificados e produtos alimentícios (carnes, frangos, massas, biscoitos, margarinas e
manteigas, iogurtes, sobremesas e chocolates).
UNIDADE DE NEGÓCIO - SACOS INDUSTRIAIS
A Klabin detém a liderança no mercado de sacos multifolhados. A construção civil (sacos
para cimento) e o agronegócio (sacos para sementes) são os principais mercados
consumidores.
O volume de vendas de sacos industriais no 4T06 totalizou 30,7 mil toneladas, 8% superior
ao 4T05 e 1% acima do 3T06. A receita líquida no 4T06 foi de R$ 92,6 milhões, 8% superior
em relação ao 4T05 e 3% abaixo do 3T06.
O bom desempenho da unidade de negócio de sacos industriais está relacionado com a
construção civil. Uma série de medidas adotadas pelo governo contribuiu para a evolução do
mercado imobiliário. Conforme informações do Sindicato Nacional da Indústria de Cimento o
consumo acumulado até novembro'06 cresceu 9% em relação a igual período de 2005.
Expedição brasileira de papelão ondulado - m il toneladas
2.049
2.061
2.144
1.886
2.107
2.157
2.179
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
Fo nte: A B P O
Evolução do Consum o de Cim ento no Brasil - m ilhões de toneladas
3,4
3,4
3,3
3,1
2,7
3,3
2,7
3,3
3,1
3,3
3,5
2,7
2,6
2,9
2,8
2,8
3,0
3,0
3,3
3,0
3,1
3,2
3,1
Jan
Fev
M ar
A br
M ai
Jun
Jul
A go
Set
Out
No v
Dez
2006
2005
Fo nte: Sindicato Nacio nal da Indústria do Cimento
background image
10
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
O volume de vendas para o mercado externo no 4T06 atingiu 7,4 mil toneladas, um
decréscimo de 11% e 16% em relação ao 4T05 e ao 3T06, respectivamente.
Investimentos
Os principais investimentos realizados no 4T06 e em 2006 estão especificados a seguir:
A Klabin iniciou um novo ciclo de investimentos com o Projeto Klabin MA 1100, que visa a
expansão da capacidade de produção de papéis da fábrica de Monte Alegre (PR) das atuais
700 mil t/ano para 1.100 mil t/ano.
Este crescimento está baseado na instalação de uma nova máquina de cartões revestidos
com capacidade de produção de 350 mil t/ano e o incremento em 50 mil t/ano de kraftliner.
Com isso a capacidade de cartões revestidos da Klabin passará de 390 mil t/ano para 740
mil t/ano. Em 2008, a Klabin terá uma capacidade total de papéis para embalagens e
embalagens de papel de 2,0 milhões t/ano.
O Projeto Klabin MA 1100, além dos novos equipamentos, contempla atualizações em
diversas áreas da Unidade do Paraná, que visam à otimização da planta como um todo e
redução de custo.
Entre os meses de julho e setembro de 2007, o projeto de expansão contará com 4.500
pessoas trabalhando, incluindo 1.500 moradores da região. No final de dezembro´06
trabalhavam nas obras 2.500 pessoas.
Em paralelo ao Projeto Klabin MA 1100, existem outros projetos em andamento na
companhia. Em 2006, a unidade de sacos industriais substituiu algumas máquinas antigas e
automatizou outras. Para 2007 está prevista a instalação de novas linhas de produção de
sacos e uma impressora nova. Deste modo, a produção de sacos colados, a partir do
segundo semestre de 2007, deverá atingir 65 milhões de sacos/mês.
A unidade de papelão ondulado está desenvolvendo na fábrica de Jundiaí (SP) o projeto de
um novo modelo fabril, apoiado em técnicas de "lean manufacturing", o qual visa atingir um
significativo aumento de produtividade. Em breve, este projeto será aplicado a outras
fábricas de caixas de papelão ondulado da Klabin.
2006
Florestal
13%
Outros
1%
Sacos
4%
Embalagens
3%
Fábricas
de Papel
10%
Projeto
Klabin
MA 1100
69%
4T06
2006
Florestal
34
109
Fábricas de Papel
21
81
Embalagens
12
29
Sacos
5
34
Outros
7
9
Projeto Klabin MA 1100
252
574
Total
331
836
R$ Milhões
Realizado
background image
11
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Mercado de Capitais
O gráfico a seguir apresenta a evolução das ações preferenciais da Klabin e do Ibovespa:
Em 2006, as ações preferenciais da Klabin (KLBN4) apresentaram valorização nominal de
28,9% e o IBOVESPA 32,9%. As ações da companhia foram negociadas em todos os
pregões da BOVESPA registrando 82.518 operações que envolveram 384,4 milhões de
títulos e um volume médio diário negociado de R$ 7,5 milhões.
As ações da Klabin também são negociadas no mercado norte-americano. Como ADRs
Nível I, os títulos são listados no OTC ("over-the-counter"), mercado de balcão, sob o código
KLBAY.
Desde janeiro de 2007 a BOVESPA alterou o lote padrão de negociação de ações da Klabin
de 1.000 para 100 ações.
O capital social da Klabin é representado por 917,7 milhões de ações, dos quais 316,8
milhões de ações ordinárias e 600,9 milhões de ações preferenciais.
Em 2006, a Klabin adquiriu 5.757.000 ações preferenciais de sua própria emissão ao preço
médio de R$ 4,49/ação.
Em Reunião Extraordinária do Conselho de Administração realizada em 6 de novembro de
2006, o Programa de Recompra de Ações Preferenciais foi estendido por 120 dias, até 6 de
março de 2007.

DIVIDENDOS
Em setembro de 2006 foram pagos dividendos intermediários no montante de R$ 121,1
milhões, sendo R$ 123,91 por lote de mil ações ordinárias e R$ 136,30 por lote de mil ações
preferenciais.
A Administração está propondo à Assembléia Geral Ordinária, a ser realizada em março,
pagamento de dividendos complementares no montante de R$ 110,0 milhões, sendo
R$ 113,24 por lote de mil ações ordinárias e R$ 124,56 por lote de mil ações preferenciais.
Desse modo os dividendos referentes ao exercício de 2006 perfazem R$ 231,1 milhões, que
representa 51% do lucro líquido ajustado.
KLBN4 X Ibovespa
Base 100:29/12/05
90
100
110
120
130
140
150
29
/1
2/
05
29
/0
1/
06
28
/0
2/
06
29
/0
3/
06
29
/0
4/
06
29
/0
5/
06
29
/0
6/
06
29
/0
7/
06
29
/0
8/
06
29
/0
9/
06
29
/1
0/
06
29
/1
1/
06
29
/1
2/
06
KLBN4
Ibovespa
Fo nte: Ibo vespa
+2 8 ,9 %
+3 2 ,9 %
background image
12
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Perspectivas
Os preços internacionais do kraftliner atingiram 500/t no início de 2007, após uma redução
de 15/t no final de 2006. Entretanto, alguns fabricantes europeus de kraftliner anunciaram
a partir de março novos aumentos de preços de 40/t, acompanhando aumento semelhante
implementado pelos fabricantes de papel reciclado na Europa.
A Klabin, seguindo este movimento, também está comunicando para seus clientes uma alta
de 20/t para produção de março e outros 20/t para produção de abril.
Os maiores fabricantes americanos, anunciaram um aumento de US$ 40/t para janeiro, que
acabou não ocorrendo. Porém, há consenso no mercado que há grande chance do aumento
de preço ser implementado nos meses de março e abril.
Tão logo este aumento seja implementado, a Klabin poderá anunciar alta semelhante para
seus clientes na América Latina.
No papel White Top Liner já foi anunciado aumento de preço de US$ 50/t para a produção
de março.
Em outubro de 2007 está previsto o start up da nova máquina de cartões revestidos na
fábrica de Monte Alegre (PR), que aumentará a capacidade de produção de papéis e cartões
para embalagens das atuais 700 mil t/ano para 1.100 mil t/ano. Posicionando a fábrica de
Monte Alegre entre as maiores produtoras mundiais de cartões revestidos com base em fibra
virgem.
Este projeto de expansão está orçado em R$ 2,2 bilhões e até dez´06 já haviam sido
investidos R$ 574 milhões.
A Klabin está avaliando aumentar a capacidade de produção de Kraftliner na fábrica de
Otacílio Costa (SC) de 350 mil t/ano para 700 mil t/ano, bem como, aumentar a capacidade
instalada de papéis sack kraft utilizado na produção de sacos industriais na unidade
industrial de Correa Pinto (SC), em 50 mil t/ano para 180 mil t/ano.
A Klabin mantém sua estratégia, focando suas linhas de negócios na grande indústria de
embalagens e continuará adicionando capacidade de papéis e cartões para embalagens,
aprofundando sua liderança nos produtos de embalagem, caixas de papelão ondulado e
sacos industriais. A expansão da base florestal é requisito básico para este crescimento.
Apesar do desempenho econômico-financeiro ter sido parcialmente frustrado nos últimos
anos pelo baixo crescimento do país, a Companhia está preparada para atender níveis de
demanda mais altos, decorrentes da aceleração do crescimento da economia brasileira. A
Klabin está comprometida com um Brasil de economia crescente.
background image
13
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Teleconferência
Terça-feira, 13 de fevereiro de 2006 ­ 10:00 h (Brasília)
Senha: Klabin
Telefone: (11) 4688-6301
Replay: (11) 4688 ­ 6225 ­ Senha: 502
Conference Call
Tuesday, February 13
th
, 2006 ­ 11:00 a.m. (N.Y.) / 2:00 p.m. (Brasília)
Password: Klabin
Phone:
U.S. participants: 1-888-340-8477
International participants: 1-786-924-8430
Brazilian participants: (55 11) 4688-6301
Replay: (55 11) 4688 ­ 6225 ­ Password: 208
Webcast
O áudio da Teleconferência também será transmitido pela internet.
Acesso:
www.collaborate.com.br/klabin


















Com uma receita bruta de R$ 3,2 bilhões, em 2006, a
Klabin
é a maior produtora integrada
de papel para embalagem do Brasil, com capacidade de produção de 1,6 milhão de
toneladas anuais de produtos. A Companhia definiu como enfoque estratégico a atuação nos
seguintes negócios: papéis e cartões revestidos para embalagens, caixas de papelão
ondulado, sacos industriais e madeira. Lidera todos os mercados em que atua.
Declarações contidas neste comunicado relativas à perspectiva dos negócios da Companhia, projeções de resultados
operacionais e financeiros e relativas ao potencial de crescimento da Companhia constituem-se em meras previsões
e foram baseadas nas expectativas da Administração em relação ao futuro da Companhia. Essas expectativas são
altamente dependentes de mudanças no mercado, no desempenho econômico geral do Brasil, na indústria e nos
mercados internacionais, estando, portanto, sujeitas à mudança.
background image

1
4
R
e
s
u
l
t
a
d
o
s

4T
0
6
­

12

d
e

f
e
v
e
r
e
i
r
o

d
e

2
0
0
7
A
n
e
x
o

1
D
e
m
o
n
s
t
r
a
ç
ã
o

d
o

R
e
s
u
l
t
a
d
o

C
o
n
s
o
l
i
d
a
d
o
L
e
g
i
s
l
a
ç
ã
o

S
o
c
i
e
t
á
r
i
a

(
R
$

m
i
l
)
1
4
R
e
s
u
l
t
a
d
o
s

4T
06
­

12
d
e

f
e
v
e
r
e
i
r
o

d
e

2
00
7
4
T
0
6
3
T
0
6
4
T
0
5
2
0
0
6
2
0
0
5
R
e
c
e
i
t
a

B
r
u
t
a
8
3
3
.
2
2
7



8
3
8
.
6
9
8



7
9
5
.
0
1
2



3
.
2
4
6
.
6
5
5


3
.
2
3
5
.
8
8
1



R
e
c
e
i
t
a

L
í
q
u
i
d
a
6
9
5
.
0
1
7



7
0
5
.
2
8
3



6
6
2
.
7
4
9



2
.
7
1
2
.
7
9
8


2
.
7
0
6
.
3
0
8


1
0
0
,
0
%
1
0
0
,
0
%
1
0
0
,
0
%
1
0
0
,
0
%
1
0
0
,
0
%



C
u
s
t
o

d
o
s

P
r
o
d
u
t
o
s

V
e
n
d
i
d
o
s
(
4
4
6
.
3
4
2
)



(
4
4
8
.
2
5
0
)



(
4
7
7
.
2
1
8
)




(
1
.
7
4
9
.
9
4
4
)



(
1
.
6
8
0
.
8
3
4
)


6
4
,
2
%
6
3
,
6
%
7
2
,
0
%
6
4
,
5
%
6
2
,
1
%

L
u
c
r
o

B
r
u
t
o
2
4
8
.
6
7
5



2
5
7
.
0
3
3



1
8
5
.
5
3
1



9
6
2
.
8
5
4





1
.
0
2
5
.
4
7
4


3
5
,
8
%
3
6
,
4
%
2
8
,
0
%
3
5
,
5
%
3
7
,
9
%



V
e
n
d
a
s
(
6
8
.
7
9
8
)





(
7
1
.
1
6
0
)





(
7
6
.
6
6
2
)






(
2
7
0
.
6
5
1
)






(
3
0
8
.
7
9
4
)





9
,
9
%
1
0
,
1
%
1
1
,
6
%
1
0
,
0
%
1
1
,
4
%



G
e
r
a
i
s

&

A
d
m
i
n
i
s
t
r
a
t
i
v
a
s
(
4
4
.
8
5
3
)





(
4
9
.
8
5
5
)





(
4
2
.
2
4
7
)






(
1
7
6
.
4
1
7
)






(
1
6
3
.
2
7
9
)





6
,
5
%
7
,
1
%
6
,
4
%
6
,
5
%
6
,
0
%



O
u
t
r
a
s

R
e
c
.

(
D
e
s
p
.
)

O
p
e
r
.
(
8
.
6
2
8
)







(
2
0
.
2
8
2
)





(
1
4
.
5
0
1
)






(
4
9
.
4
5
2
)








(
4
3
.
9
4
4
)







1
,
2
%
2
,
9
%
2
,
2
%
1
,
8
%
1
,
6
%
T
o
t
a
l

D
e
s
p
e
s
a
s

O
p
e
r
a
c
i
o
n
a
i
s
(
1
2
2
.
2
7
9
)

(
1
4
1
.
2
9
7
)

(
1
3
3
.
4
1
0
)


(
4
9
6
.
5
2
0
)




(
5
1
6
.
0
1
7
)



1
7
,
6
%
2
0
,
0
%
2
0
,
1
%
1
8
,
3
%
1
9
,
1
%

R
e
s
u
l
t
a
d
o

O
p
e
r
.

a
n
t
e
s

D
e
s
p
.

F
i
n
.
1
2
6
.
3
9
6



1
1
5
.
7
3
6



5
2
.
1
2
1





4
6
6
.
3
3
4





5
0
9
.
4
5
7





1
8
,
2
%
1
6
,
4
%
7
,
9
%
1
7
,
2
%
1
8
,
8
%

R
e
s
u
l
t
a
d
o

d
e

E
q
u
i
v
a
l
ê
n
c
i
a

P
a
t
r
i
m
o
n
i
a
l
(
6
6
)
(
1
3
1
)
(
3
2
)
(
4
0
5
)
(
1
5
1
)











0
,
0
%
0
,
0
%
0
,
0
%
0
,
0
%
0
,
0
%



D
e
s
p
e
s
a
s

F
i
n
a
n
c
e
i
r
a
s
(
6
8
.
3
5
3
)





(
6
0
.
2
9
9
)





(
4
7
.
2
7
2
)






(
2
5
0
.
2
3
2
)






(
2
6
2
.
2
4
6
)





9
,
8
%
8
,
5
%
7
,
1
%
9
,
2
%
9
,
7
%



R
e
c
e
i
t
a
s

F
i
n
a
n
c
e
i
r
a
s
6
5
.
6
1
6






6
8
.
5
1
3






5
1
.
0
7
0







3
6
9
.
0
8
0







1
9
6
.
3
1
9







-
9
,
4
%
-
9
,
7
%
-
7
,
7
%
-
1
3
,
6
%
-
7
,
3
%
V
a
r
i
a
ç
õ
e
s

C
a
m
b
i
a
i
s

L
í
q
u
i
d
a
s
2
4
.
7
1
8






1
.
8
4
0








(
2
9
.
5
1
4
)






1
3
.
1
8
0









(
8
7
.
7
6
4
)







3
,
6
%
0
,
3
%
-
4
,
5
%
0
,
5
%
-
3
,
2
%

D
e
s
p
e
s
a
s

F
i
n
a
n
c
e
i
r
a
s

L
í
q
u
i
d
a
s
2
1
.
9
8
1





1
0
.
0
5
4





(
2
5
.
7
1
6
)




1
3
2
.
0
2
8





(
1
5
3
.
6
9
1
)



-
3
,
2
%
-
1
,
4
%
3
,
9
%
-
4
,
9
%
5
,
7
%

R
e
s
u
l
t
a
d
o

O
p
e
r
a
c
i
o
n
a
l
1
4
8
.
3
1
1



1
2
5
.
6
5
9



2
6
.
3
7
3





5
9
7
.
9
5
7





3
5
5
.
6
1
5





2
1
,
3
%
1
7
,
8
%
4
,
0
%
2
2
,
0
%
1
3
,
1
%



R
e
c
e
i
t
a
s

N
ã
o

O
p
e
r
a
c
i
o
n
a
i
s
(
1
.
8
5
5
)







6
8
9











(
6
4
8
)










2
.
4
2
1











(
2
.
5
5
1
)









0
,
3
%
-
0
,
1
%
0
,
1
%
-
0
,
1
%
0
,
1
%

L
u
c
r
o

a
n
t
e
s

I
.
R
.

C
o
n
t
.

S
o
c
i
a
l
1
4
6
.
4
5
6



1
2
6
.
3
4
8



2
5
.
7
2
5





6
0
0
.
3
7
8





3
5
3
.
0
6
4





2
1
,
1
%
1
7
,
9
%
3
,
9
%
2
2
,
1
%
1
3
,
0
%



P
r
o
v
.

I
R

e

C
o
n
t
r
i
b
.

S
o
c
i
a
l
(
3
2
.
7
8
0
)





(
2
0
.
7
7
0
)





5
.
5
3
4









(
1
1
2
.
7
3
7
)






(
1
8
.
1
2
6
)







4
,
7
%
2
,
9
%
-
0
,
8
%
4
,
2
%
0
,
7
%



P
a
r
t
i
c
.

d
o
s

M
i
n
o
r
i
t
á
r
i
o
s
(
3
.
0
0
0
)







(
3
.
2
0
0
)







(
5
.
1
6
3
)







(
1
4
.
1
4
9
)








(
2
5
.
8
3
0
)







0
,
4
%
0
,
5
%
0
,
8
%
0
,
5
%
1
,
0
%

L
u
c
r
o

L
í
q
u
i
d
o
1
1
0
.
6
7
6



1
0
2
.
3
7
8



2
6
.
0
9
6





4
7
3
.
4
9
2





3
0
9
.
1
0
8





1
5
,
9
%
1
4
,
5
%
3
,
9
%
1
7
,
5
%
1
1
,
4
%
D
e
p
r
e
c
i
a
ç
ã
o
/
A
m
o
r
t
i
z
a
ç
ã
o
/
E
x
a
u
s
t
ã
o
5
7
.
2
5
4






5
4
.
3
3
9






6
3
.
1
1
9







2
4
2
.
8
6
0







2
4
5
.
0
7
0







8
,
2
%
7
,
7
%
9
,
5
%
9
,
0
%
9
,
1
%

E
B
I
T
D
A
1
8
3
.
6
5
0



1
7
0
.
0
7
5



1
1
5
.
2
4
0



7
0
9
.
1
9
4





7
5
4
.
5
2
7





2
6
,
4
%
2
4
,
1
%
1
7
,
4
%
2
6
,
1
%
2
7
,
9
%
%

d
a

R
e
c
e
i
t
a

L
í
q
u
i
d
a
2
0
0
5
4
T
0
6
4
T
0
5
2
0
0
6
3
T
0
6
background image

1
5
R
e
s
u
l
t
a
d
o
s

4T
0
6
­

12

d
e

f
e
v
e
r
e
i
r
o

d
e

2
0
0
7
A
n
e
x
o

2
B
a
l
a
n
ç
o

P
a
t
r
i
m
o
n
i
a
l

C
o
n
s
o
l
i
d
a
d
o
L
e
g
i
s
l
a
ç
ã
o

S
o
c
i
e
t
á
r
i
a

(
R
$

m
i
l
)
1
5
R
e
s
u
l
t
a
d
o
s

4
T
06
­

12
d
e

f
e
v
e
r
e
i
r
o

d
e

2
00
7
A
t
i
v
o
3
1
/
1
2
/
2
0
0
6
3
1
/
1
2
/
2
0
0
5
P
a
s
s
i
v
o

e

P
a
t
r
i
m
ô
n
i
o

L
í
q
u
i
d
o
3
1
/
1
2
/
2
0
0
6
3
1
/
1
2
/
2
0
0
5
A
t
i
v
o

C
i
r
c
u
l
a
n
t
e
3
.
1
4
2
.
4
0
2
2
.
2
2
7
.
3
2
5
P
a
s
s
i
v
o

C
i
r
c
u
l
a
n
t
e
1
.
0
7
2
.
5
8
7
1
.
0
1
0
.
5
2
2
C
a
i
x
a

e

b
a
n
c
o
s
2
3
0
.
6
2
2
1
0
2
.
3
8
7
E
m
p
r
é
s
t
i
m
o
s

e

F
i
n
a
n
c
i
a
m
e
n
t
o
s
2
8
5
.
5
4
8
6
0
3
.
1
6
4
A
p
l
i
c
a
ç
õ
e
s

f
i
n
a
n
c
e
i
r
a
s
2
.
0
5
9
.
5
5
9
1
.
3
6
6
.
0
5
7
D
e
b
e
n
t
u
r
e
s
3
2
0
.
5
5
2
9
.
2
7
0
C
l
i
e
n
t
e
s
3
8
8
.
3
5
8
3
4
7
.
7
9
9
F
o
r
n
e
c
e
d
o
r
e
s
2
1
2
.
5
1
4
1
7
6
.
1
9
4
E
s
t
o
q
u
e
s
2
7
5
.
9
5
6
2
5
6
.
7
9
7
I
m
p
o
s
t
o

d
e

r
e
n
d
a

e

c
o
n
t
r
i
b
u
i
ç
ã
o

s
o
c
i
a
l
9
.
2
3
4
3
2
.
0
0
7
I
m
p
o
s
t
o
s

e

c
o
n
t
r
i
b
u
i
ç
õ
e
s

a

r
e
c
u
p
e
r
a
r
1
2
8
.
9
6
3
9
1
.
8
4
2
I
m
p
o
s
t
o
s

a

r
e
c
o
l
h
e
r
2
4
.
2
3
9
2
4
.
1
1
6
O
u
t
r
o
s
5
8
.
9
4
4
6
2
.
4
4
3
S
a
l
á
r
i
o
s

e

e
n
c
a
r
g
o
s

s
o
c
i
a
i
s
6
4
.
4
8
2
5
1
.
4
9
3
D
i
v
i
d
e
n
d
o
s

a

p
a
g
a
r
1
1
0
.
0
0
3
7
1
.
2
7
0
O
u
t
r
o
s
4
6
.
0
1
5
4
3
.
0
0
8
R
e
a
l
i
z
á
v
e
l

a

L
o
n
g
o

P
r
a
z
o
3
0
4
.
4
2
0
3
8
3
.
8
9
6
I
m
p
.

r
e
n
d
a

e

c
o
n
t
r
i
b
.

s
o
c
i
a
l

d
i
f
e
r
i
d
o
s
1
0
9
.
9
1
1
2
0
8
.
0
3
2
P
a
s
s
i
v
o

E
x
i
g
í
v
e
l

a

L
o
n
g
o

P
r
a
z
o
2
.
4
7
7
.
8
4
2
1
.
3
4
3
.
1
3
8
I
m
p
o
s
t
o
s

a

c
o
m
p
e
n
s
a
r
5
2
.
2
7
8
3
0
.
0
9
9
E
m
p
r
é
s
t
i
m
o
s

e

F
i
n
a
n
c
i
a
m
e
n
t
o
s
2
.
3
8
6
.
5
2
2
8
6
0
.
7
3
5
D
e
p
ó
s
i
t
o
s

j
u
d
i
c
i
a
i
s
9
3
.
5
2
9
1
0
1
.
8
0
0
D
e
b
e
n
t
u
r
e
s
3
1
4
.
0
5
0
O
u
t
r
o
s
4
8
.
7
0
2
4
3
.
9
6
5
O
u
t
r
o
s
9
1
.
3
2
0
1
6
8
.
3
5
3
P
a
r
t
i
c
i
p
a
ç
õ
e
s

d
o
s

M
i
n
o
r
i
t
á
r
i
o
s
1
1
2
.
2
5
3
9
7
.
3
0
0
P
a
t
r
i
m
ô
n
i
o

L
í
q
u
i
d
o
2
.
4
6
0
.
7
7
1
2
.
2
4
4
.
6
6
2
C
a
p
i
t
a
l

S
o
c
i
a
l

R
e
a
l
i
z
a
d
o
1
.
1
0
0
.
0
0
0
1
.
1
0
0
.
0
0
0
A
t
i
v
o

P
e
r
m
a
n
e
n
t
e
2
.
6
7
6
.
6
3
1
2
.
0
8
4
.
4
0
1
R
e
s
e
r
v
a
s

d
e

C
a
p
i
t
a
l
8
4
.
8
7
8
8
4
.
5
2
5
I
n
v
e
s
t
i
m
e
n
t
o
s
2
.
6
3
4
9
.
9
1
5
R
e
s
e
r
v
a
s

d
e

R
e
a
v
a
l
i
a
ç
ã
o
8
5
.
2
2
0
8
7
.
3
9
9
I
m
o
b
i
l
i
z
a
d
o
2
.
6
1
6
.
2
6
3
2
.
0
4
9
.
5
0
9
R
e
s
e
r
v
a
s

d
e

L
u
c
r
o
s
1
.
2
1
6
.
5
5
2
9
7
2
.
7
3
8
D
i
f
e
r
i
d
o
5
7
.
7
3
4
2
4
.
9
7
7
A
ç
õ
e
s

e
m

T
e
s
o
u
r
a
r
i
a
(
2
5
.
8
7
9
)
l
u
c
r
o
s

A
c
u
m
u
l
a
d
o
s
A
t
i
v
o

T
o
t
a
l
6
.
1
2
3
.
4
5
3
4
.
6
9
5
.
6
2
2
P
a
s
s
i
v
o

T
o
t
a
l
6
.
1
2
3
.
4
5
3
4
.
6
9
5
.
6
2
2
background image
16
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Anexo 3
Volume e Receita Líquida por Produto e Mercado
Mercado Interno
1T05
2T05
3T05
4T05
2005
1T06
2T06
3T06
4T06
2006
Volume (1.000 ton)
Kraftliner
13.3
10.3
10.1
12.1
45.8
11.8
12.4
11.6
12.6
48.4
Cartões Revestidos
53.9
56.6
61.9
62.1
234.5
60.0
56.2
60.5
67.3
244.0
Caixas de P.O.
97.9
112.2
100.0
105.7
415.8
106.7
113.1
104.5
105.1
429.4
Sacos
22.2
21.5
20.8
20.2
84.7
21.4
19.5
21.5
23.3
85.7
Outros
8.2
7.3
6.9
6.6
29.0
7.8
9.1
6.9
6.4
30.2
Total
195.5
207.9
199.7
206.7
809.8
207.7
210.3
205.0
214.7
837.7
Volume de Madeira (1.000 ton)
778.8
769.7
689.6
683.4
2,921.5
693.5
689.1
701.1
542.1
2,625.8
Receita Líquida (R$ milhões)
490.0
511.9
487.6
488.4 1,977.9
481.8
492.0
498.3
503.9 1,976.0
Mercado Externo
1T05
2T05
3T05
4T05
2005
1T06
2T06
3T06
4T06
2006
Volume (1.000 ton)
Kraftliner
89.8
110.8
98.0
127.5
426.1
101.6
91.2
110.5
108.1
411.4
Cartões Revestidos
18.7
31.4
25.4
19.5
95.0
19.9
25.1
27.9
24.6
97.5
Caixas de P.O.
0.8
1.7
0.8
0.4
3.7
0.8
1.5
0.9
0.3
3.5
Sacos
7.4
7.0
7.6
8.3
30.3
7.3
9.5
8.8
7.4
33.0
Outros
4.5
0.8
2.9
4.0
12.2
2.4
2.9
2.7
2.3
10.3
Total
121.2
151.7
134.7
159.7
567.3
132.0
130.2
150.8
142.7
555.7
Receita Líquida (R$ milhões)
183.2
208.2
162.7
174.3
728.4
163.4
175.3
207.0
191.1
736.8
Total
1T05
2T05
3T05
4T05
2005
1T06
2T06
3T06
4T06
2006
Volume (1.000 ton)
Kraftliner
103.1
121.1
108.1
139.6
471.9
113.4
103.6
122.1
120.7
459.8
Cartões Revestidos
72.6
88.0
87.3
81.6
329.5
79.9
81.3
88.4
91.9
341.5
Caixas de P.O.
98.7
113.9
100.8
106.1
419.5
107.5
114.6
105.4
105.4
432.9
Sacos
29.6
28.5
28.4
28.5
115.0
28.7
29.0
30.3
30.7
118.7
Outros
12.7
8.1
9.8
10.6
41.2
10.2
12.0
9.6
8.7
40.5
Total
316.7
359.6
334.4
366.4
1,377.1
339.7
340.5
355.8
357.4
1,393.4
Volume de Madeira (1.000 ton)
778.8
769.7
689.6
683.4
2,921.5
693.5
689.1
701.1
542.1
2,625.8
Receita Líquida (R$ milhões)
Kraftliner
136.0
135.4
103.5
128.7
503.6
121.3
117.8
144.6
142.4
526.1
Cartões Revestidos
149.5
174.0
169.9
156.6
650.0
155.6
160.5
172.2
180.1
668.4
Caixas de P.O.
197.7
226.3
209.1
210.2
843.3
202.0
216.1
209.4
210.3
837.8
Sacos
92.0
87.1
85.1
85.4
349.6
88.8
87.9
95.4
92.6
364.7
Outros
17.0
21.0
17.4
17.7
73.1
9.4
19.4
15.5
15.2
59.5
Madeira
81.0
76.3
65.3
64.1
286.7
68.1
65.6
68.2
54.4
256.3
Total
673.2
720.1
650.3
662.7
2,706.3
645.2
667.3
705.3
695.0
2,712.8
background image

1
7
R
e
s
u
l
t
a
d
o
s

4T
0
6
­

12

d
e

f
e
v
e
r
e
i
r
o

d
e

2
0
0
7
A
n
e
x
o

4

C
r
o
n
o
g
r
a
m
a

d
e

R
e
s
g
a
t
e

d
o
s

F
i
n
a
n
c
i
a
m
e
n
t
o
s

­

3
1
/
1
2
/
0
6

R
e
s
u
l
t
a
d
o

4
T
06
­

1
2
d
e

f
e
v
e
r
e
i
r
o

d
e

200
7
R
$

m
i
l
h
õ
e
s
1
T
0
7
2
T
0
7
3
T
0
7
4
T
0
7
2
0
0
7
2
0
0
8
2
0
0
9
2
0
1
0
2
0
1
1
2
0
1
2

e
m
d
i
a
n
t
e
T
o
t
a
l
B
n
d
e
s
5
,
4






-








5
,
6






8
,
4






1
9
,
3




3
3
,
4




7
3
,
4




1
1
4
,
8


1
1
4
,
8


3
9
3
,
0






7
4
8
,
7





F
i
n
a
m
e
0
,
1






1
,
5






0
,
0






1
,
4






3
,
0






1
,
4






-








-








-








-











4
,
4









D
e
b
ê
n
t
u
r
e
s
-








6
,
5






-








3
1
4
,
1


3
2
0
,
6


-








-








-








-








-











3
2
0
,
6





O
u
t
r
o
s
1
5
,
2




1
1
3
,
7


0
,
0






0
,
0






1
2
8
,
9


1
2
,
5




1
1
8
,
0


2
5
,
0




2
5
,
0




2
4
,
0








3
3
3
,
5





M
o
e
d
a

N
a
c
i
o
n
a
l
2
0
,
7



1
2
1
,
7

5
,
6





3
2
3
,
8

4
7
1
,
8

4
7
,
3



1
9
1
,
4

1
3
9
,
8

1
3
9
,
8

4
1
7
,
1





1
.
4
0
7
,
1


P
r
é

P
a
g
a
m
e
n
t
o
4
3
,
8




1
8
,
2




3
4
,
2




2
2
,
4




1
1
8
,
6


8
3
,
4




3
9
,
4




1
7
6
,
5


2
4
4
,
9


4
3
9
,
2






1
.
1
0
2
,
1


O
u
t
r
o
s
1
2
,
7




1
,
4






-








-








1
4
,
1




1
3
,
4




1
3
,
4




3
7
,
2




5
8
,
5




3
4
5
,
3






4
8
1
,
8





F
i
n
a
n
c
.

d
e

A
t
i
v
o

F
i
x
o
0
,
8






-








0
,
8






-








1
,
6






-








-








-








-








-











1
,
6









M
o
e
d
a

E
s
t
r
a
n
g
.
5
7
,
3



1
9
,
6



3
5
,
0



2
2
,
4



1
3
4
,
3

9
6
,
7



5
2
,
8



2
1
3
,
8

3
0
3
,
4

7
8
4
,
5





1
.
5
8
5
,
5


E
n
d
.

B
r
u
t
o
7
8
,
0



1
4
1
,
3

4
0
,
6



3
4
6
,
3

6
0
6
,
1

1
4
4
,
1

2
4
4
,
2

3
5
3
,
5

4
4
3
,
1

1
.
2
0
1
,
6

2
.
9
9
2
,
6


C
u
s
t
o

M
é
d
i
o
P
r
a
z
o

M
é
d
i
o
M
o
e
d
a

L
o
c
a
l
1
2
,
7

%

a
.
a
.
4
3

m
e
s
e
s
M
o
e
d
a

E
s
t
r
a
n
g
e
i
r
a
6
,
9

%

a
.
a
.
5
9

m
e
s
e
s
D
í
v
i
d
a

B
r
u
t
a
5
1

m
e
s
e
s
R
$

m
i
l
h
õ
e
s
2
1
1
2
2
6
3
2
4
4
7
1
9
1
1
4
0
1
4
0
4
1
7
5
7
2
0
3
5
2
2
9
7
5
3
2
1
4
3
0
3
7
8
5
7
8
1
4
1
4
1
3
4
6
1
4
4
2
4
4
3
5
4
4
4
3
1
2
0
2
1
T
0
7
2
T
0
7
3
T
0
7
4
T
0
7
2
0
0
8
2
0
0
9
2
0
1
0
2
0
1
1
2
0
1
2

e
m

d
i
a
n
t
e
M
o
e
d
a

N
a
c
i
o
n
a
l
M
o
e
d
a

E
s
t
r
a
n
g
.
background image
18
Resultados 4T06 ­ 12 de fevereiro de 2007
Anexo 5
Demonstração do Fluxo de Caixa Consolidado
Legislação Societária (R$ mil)
4º trimestre
janeiro a dezembro
2006
2005
2006
2005
Atividades Operacionais
Lucro líquido do período
110.676
26.096
473.492
309.108
Despesas (receitas) que não afetam o caixae equivalentes:
Depreciação, amortização e exaustão
57.254
63.119
242.860
245.070
Resultado na alienação de ativos
(1.794)
(970)
(3.537)
(1.153)
Imposto de renda e contribuição social diferidos
22.757
(443)
96.714
(29.461)
Juros e variação cambial sobre empréstimos e financiamentos
27.999
84.046
190.260
212.626
Juros Capitalizados
(5.515)
0
(14.838)
Resultado de equivalência patrimonial
66
32
405
151
Variação cambial sobre investimentos no exterior
(517)
(658)
1.930
3.751
Provisão para contingências e outras
8.733
6.536
15.130
12.576
Reversão da provisão para contingências
0
0
(55.510)
Constituição de credito fiscal a compensar
0
0
(74.937)
Participação de minoritários
3.000
5.163
14.149
25.830
Redução (aumento) nas contas do ativo
Contas a receber
(34.322)
4.908
(40.559)
140.134
Estoques
(9.238)
37.556
(21.018)
16.594
Impostos a recuperar
(5.563)
(9.979)
15.637
8.728
Despesas antecipadas
(8.228)
11.161
(9.302)
(322)
Demais contas a receber
(10.023)
(5.899)
7.896
9.228
Aumento (redução) nas contas do passivo
Fornecedores
42.349
32.640
36.423
37.701
Impostos a recolher
(2.463)
(114)
123
55
Imposto de renda e contribuição social
7.170
(13.079)
(23.160)
(41.538)
Salários, férias e encargos sociais
(2.330)
(14.363)
12.989
(9.222)
Demais contas a pagar
(18.932)
(7.201)
(13.812)
6.093
Geração de caixa em atividades operacionais
181.079
218.551
851.335
945.949
Atividades de Investimento:
Aplicações no mercado financeiro
0
(1.152)
39.521
(5.386)
Aquisição de bens do ativo imobilizado
(309.076)
(70.721)
(784.868)
(365.948)
Aumento do ativo diferido
(21.641)
(1.027)
(50.924)
(3.790)
Venda de ativo Permanente
81
956
19.650
3.446
Depósitos judiciais
4.585
311
(11.140)
(9.211)
Outros
3
0
(32)
Caixa (utilizado) gerado nas atividades de investimento
(326.048)
(71.633)
(787.761)
(380.921)
Atividades de Financiamento:
Captação de financiamentos
797.473
224.264
1.982.884
662.964
Amortização de financiamentos
(95.699)
(301.124)
(744.512)
(559.692)
Pagamento de juros
(78.302)
(55.369)
(223.229)
(151.599)
Integralização de capital em controladas por minoritários
604
0
804
12.110
Dividendos pagos
0
0
(192.384)
(190.516)
Aquisição de ações em tesouraria
(1.140)
0
(25.879)
Caixa gerado (utilizado) nas atividades de financiamento
622.936
(132.229)
797.684
(226.733)
Aumento no caixa e equivalentes
477.967
14.689
861.258
338.295
Saldos iniciais de caixa e equivalentes
1.812.214
1.414.234
1.428.923
1.090.628
Saldos finais de caixa e equivalentes
2.290.181
1.428.923
2.290.181
1.428.923
477.967
14.689
861.258
338.295