background image




KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS


DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004

CONTEÚDO:
Relatório da Administração
Parecer dos Auditores Independentes
Balanços Patrimoniais
Demonstrações dos Resultados
Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido
Demonstrações das Origens e Aplicações de Recursos
Demonstrações do Fluxo de Caixa (Anexo I)
Demonstrações do Valor Adicionado (Anexo II)
Notas Explicativas da Administração
background image
KLABIN S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO
2

Senhores Acionistas

Submetemos à apreciação de V.Sas. o Relatório da Administração e as correspondentes
demonstrações financeiras, com os pareceres dos auditores independentes e do Conselho Fiscal,
referentes ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2005.
CONSIDERAÇÕES INICIAIS
Durante o ano de 2005 as fábricas de papel e cartão produziram a plena capacidade, com
recordes de produção e de volume de vendas.
Os resultados do ano foram influenciados por condições adversas, tais como: baixo crescimento da
economia brasileira, juros reais elevados, valorização do real frente ao dólar e ao euro, e grande
redução dos preços internacionais do principal produto de exportação, o kraftliner, que estão em
recuperação desde o 4T05.
No setor florestal, a madeira produzida foi processada nas fábricas de papel ou comercializada
para as serrarias e laminadoras do Paraná e Santa Catarina.
O destaque do ano foi a performance dos cartões, que, em virtude das melhorias tecnológicas
introduzidas nas fábricas, teve um grande avanço na qualidade, além de um incremento na
capacidade instalada.
As fábricas de conversão de sacos industriais trabalharam a plena capacidade, mantendo seu
market share no Brasil e na Argentina.
As unidades de conversão de caixas de papelão ondulado, trabalharam com capacidade ociosa,
em virtude da retração da atividade econômica, decorrente de uma combinação adversa de alguns
fatores, tais como: juros altos, real valorizado e crise política.
O volume de vendas de madeira para terceiros atingiu 2,9 milhões de toneladas, 11 % inferior ao
volume vendido em 2004.
O volume de produção de papéis totalizou 1.492,1 mil toneladas 2% superior ao volume produzido
no ano anterior.
O volume de vendas de papéis e embalagens consolidado foi de 1,4 milhão de toneladas, 3%
superior a 2004.
Em 2005 a Klabin exportou 567,3 mil toneladas, 2% superior ao ano anterior.
O volume de vendas em 2005 de papéis e cartões totalizou 801,4 mil toneladas, 2% superior a
2004, com receita líquida de R$ 1.153,6 milhões.
O volume de vendas de sacos industriais em 2005, foi de 115,0 mil toneladas, 1% inferior a
2004.
A expedição de caixas de papelão ondulado foi de 419,5 mil toneladas em 2005, 2% superior a
2004.
O Conselho de Administração aprovou a Política de Sustentabilidade da Companhia, que reúne as
atividades da empresa dentro do conceito de Desenvolvimento Sustentável, onde estão
explicitados os valores que norteiam as atuações dos colaboradores.
A Klabin conquistou o selo Forest Stewardship Council - FSC para a cadeia de custódia de
produção, no Paraná, de papel cartão e kraftliner utilizados para a confecção de embalagens. Com
isso, tornou-se a primeira e única empresa do mundo a obter essa certificação conjunta da mais
exigente e respeitada certificadora.
background image
KLABIN S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO
3
INVESTIMENTOS
Os principais investimentos realizados em 2005 estão especificados a seguir:
·
Reforma da Máquina de Papel MP14 na unidade de Angatuba (SP), que permitirá a
produção de cartão com três camadas, aumentando a participação da Klabin no mercado
de cartões;
·
Substituição do Sistema de Controle Digital da Caldeira de Recuperação e Evaporação em
Correia Pinto (SC), resultando em aumento na produção de vapor, com conseqüente
redução de consumo de óleo combustível e incremento da produção de celulose. O Projeto
Correia Pinto 125, aumentará a capacidade de produção de papéis Sack Kraft extensíveis
na MP01 para 125.000 t/ano, um incremento de 10.000 t/ano;
·
Nova linha automatizada de produção de Sacos Industriais na unidade de Lages (SC) com
o objetivo de atender às exigências de mercado;
·
Projeto Focus na unidade de Guapimirim (RJ), com o objetivo de aumentar a qualidade de
papéis reciclados e a produtividade;
·
Nova impressora Corte e Vinco Rotativo instalada na unidade de Jundiaí (SP) adequando
a capacidade de produção à demanda de caixas com quatro cores de impressão,
permitindo à Klabin atender ao mercado de impressões diferenciadas.
R$ Milhões
Realizado
2005
Florestal
63,0
Fábricas de Papel
209,1
Conversão
91,0
Outros
2,8
Total
365,9
background image
KLABIN S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO
4
DESTAQUES FINANCEIROS
As informações operacionais e financeiras da Companhia relativas aos anos 2005 e 2004, exceto
onde esteja indicado de outra forma, são apresentadas com base em números consolidados e em
reais, conforme práticas contábeis adotadas no Brasil.
R$ milhões
2005
2004
Variação
Receita Bruta
3.235,9
3.201,8
1%
Receita Líquida
2.706,3
2.729,5
(1%)
Mercado interno
1.977,9
1.914,3
3%
Exportação
728,4
815,2
(11%)
% Exportação
27%
30%
Lucro Bruto
1.025,5
1.256,2
(18%)
Margem Bruta
38%
46%
EBIT
509,4
758,7
(33%)
EBITDA
754,5
990,5
(24%)
Margem EBITDA
28%
36%
Lucro Líquido
309,1
455,6
(32%)
Volume de vendas - mil t
1.377,1
1.343,3
3%
Mercado interno
809,8
788,7
3%
Exportação
567,3
554,6
2%
% Exportação
41%
41%
2005
2004
Variação
Patrimônio Líquido
2.244,7
2.107,5
7%
Endividamento Líquido
318,8
498,2
(36%)
Capitalização Total
2.732,0
2.755,1
Endividamento Líquido/Capitalização Total
12%
18%
Endividamento Líquido/EBITDA
0,4
0,5
background image
KLABIN S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO
5
DESEMPENHO DOS NEGÓCIOS
Em 2005 o volume de vendas consolidado (excluindo madeira) totalizou 1.377,1 mil toneladas, 3%
superior a 2004. O crescimento do volume de vendas foi de 2% no mercado externo e 3% no
mercado doméstico.
A receita bruta em 2005 atingiu R$ 3,2 bilhões, equivalente
a US$ 1,3 bilhão.
A receita líquida de
vendas consolidada (incluindo madeira) totalizou R$ 2,7 bilhões, 1% abaixo do ano anterior.



Volume de Vendas por Mercado
Volume de Vendas por Produto
Exportação
Mercado Doméstico
Cartões
24%
Kraftliner
34%
Outros
4%
Sacos
industriais
8%
Caixas de
P.O.
30%
Não inclui madeira
59%
59%
41%
41%
2005
2004
1.343
1.377
1.343
59%
59%
41%
41%
2005
2004
1.343
1.377
1.343
Volume de Vendas por Mercado
Volume de Vendas por Produto
Exportação
Mercado Doméstico
Cartões
24%
Kraftliner
34%
Outros
4%
Sacos
industriais
8%
Caixas de
P.O.
30%
Não inclui madeira
59%
59%
41%
41%
2005
2004
1.343
1.377
1.343
59%
59%
41%
41%
2005
2004
1.343
1.377
1.343
Receita Líquida por Mercado
Receita Líquida por Produto
Exportação
Mercado Doméstico
Inclui Receita de Madeira
Cartões
24%
Kraftliner
19%
Madeira
10%
Outros
3%
Caixas de
P.O.
31%
Sacos
industriais
13%
70%
73%
30%
27%
2005
2004
2.706
2.730
70%
73%
30%
27%
2005
2004
2.706
2.730
Receita Líquida por Mercado
Receita Líquida por Produto
Exportação
Mercado Doméstico
Inclui Receita de Madeira
Cartões
24%
Kraftliner
19%
Madeira
10%
Outros
3%
Caixas de
P.O.
31%
Sacos
industriais
13%
70%
73%
30%
27%
2005
2004
2.706
2.730
70%
73%
30%
27%
2005
2004
2.706
2.730
background image
KLABIN S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO
6

UNIDADE DE NEGÓCIO ­ FLORESTAL
A Klabin movimentou 8,0 milhões de toneladas de toras de Pinus, toras de Eucalipto e cavacos e
resíduos para energia em 2005, volume 1% inferior a 2004, dos quais 5,1 milhões de toneladas
foram transferidas para suas fábricas do Paraná, Santa Catarina e São Paulo.
O volume de vendas de madeira para serrarias e laminadoras no Paraná e Santa Catarina foi de
2,9 milhões de toneladas em 2005, volume 11% inferior ao ano passado. A receita líquida das
vendas para terceiros foi de R$ 286,7 milhões, 5% inferior ao ano anterior.
A construção civil nos Estados Unidos continuou aquecida durante o ano, e o índice housing starts
registrou uma média anual superior a 2,0 milhões (comparado à média histórica de 1,6 milhão). Por
outro lado, o fortalecimento do real frente ao dólar teve efeito negativo nos preços dos produtos
exportados pelos clientes da Klabin.
As florestas da Klabin no Paraná e em Santa Catarina são certificadas pelo Forest Stewardship
Council - FSC
, atestado de que o manejo das florestas da Klabin é social, ambiental e
economicamente responsável.
Ao final de 2005, a Klabin possuía 355 mil ha de área florestal, dos quais 190 mil ha de
florestas plantadas e 128 mil ha de florestas nativas preservadas.
Em 2005 foram plantados 16.400 ha, em áreas próprias e arrendadas. Para abastecer suas
unidades industriais e vendas de toras para terceiros foram cortados cerca de 15.000 ha.
Em 2005 foram fomentados o plantio de 5.865 ha nas regiões próximas às unidades florestais da
Klabin do Paraná e de Santa Catarina, beneficiando 1.230 proprietários rurais. Desde o início dos
programas de fomento na Klabin em 1984 em Santa Catarina e em 1987 no Paraná, já foram
plantados 56.467 ha. Atualmente, existem cerca de 11 mil produtores fomentados no Paraná e
Santa Catarina.
Com o fomento florestal, a Klabin pretende elevar de 8% para 20% a participação total de
fomentados no abastecimento de madeira até 2012.
UNIDADE DE NEGÓCIO ­ PAPÉIS
O volume de vendas de papéis e cartões para terceiros foi recorde, totalizando 801,4 mil
toneladas, um aumento de 2% em relação ao ano anterior. As exportações representaram 65% do
volume total e tiveram um crescimento de 2% em relação a 2004.
A receita líquida de papéis e cartões totalizou R$ 1.153,6 milhões, 4% inferior a 2004. As
exportações representaram 54% do total.
As exportações de kraftliner em 2005 atingiram 426,1 mil toneladas, com receita líquida de R$
443,5 milhões, 2% e 17% inferiores a 2004, respectivamente. Contribuíram negativamente para
estes resultados a valorização do real frente ao dólar, a queda do preço internacional do kraftliner,
que começou a se recuperar a partir do 4T05.
Para 2006, a estratégia de exportação de kraftliner contempla além do mercado interno, o aumento
de participação nos mercados latino americanos, com forte ênfase para a Argentina, que vem
apresentando crescimento econômico expressivo.
As vendas totais de cartões atingiram 329,5 mil toneladas, com destaque para as embalagens de
líquido e o abastecimento do mercado doméstico, incluindo as empresas brasileiras responsáveis
pelas exportações de frangos, carnes e seus derivados, além da exportação direta de cartões pela
Klabin.
As exportações de cartões atingiram 95,0 mil toneladas, um acréscimo de 27% em relação a 2004.
background image
KLABIN S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO
7
UNIDADE DE NEGÓCIO ­ PAPELÃO ONDULADO
As informações preliminares divulgadas pela Associação Brasileira de Papelão Ondulado - ABPO
indicam que a expedição de caixas, chapas e acessórios totalizou 2,2 milhões toneladas em 2005,
2,4% superior a 2004. Este resultado fez com que o consumo de papelão ondulado atingisse o
mesmo patamar de 2002.
A expedição de caixas e chapas de papelão ondulado da Klabin atingiu 419,5 mil toneladas, 2%
superior a 2004, mantendo sua liderança no mercado brasileiro.
A receita líquida totalizou R$ 843,3 milhões, 5% acima do ano anterior.
UNIDADE DE NEGÓCIO ­ SACOS INDUSTRIAIS
A Klabin detém a liderança no mercado de sacos multifolhados, com participação de 45% no
mercado. A construção civil (sacos para cimento) e o agronegócio (sacos para sementes) são os
principais mercados consumidores.
O volume de vendas em 2005, de sacos industriais totalizou 115,0 mil
toneladas, com receita
líquida de R$ 349,6 milhões.
O volume de vendas da Klabin Argentina foi de 23,7 mil toneladas com receita líquida de R$ 55,1
milhões, e detém market share de 45% em sacos multifolhados naquele país.
Em 2005 continuou o programa de atualização tecnológica do parque industrial de sacos, que
envolveram desembolsos da ordem de R$ 26 milhões.
DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO
RESULTADO OPERACIONAL
O lucro bruto em 2005 foi de R$ 1.025,5 milhões, 18% inferior a 2004, decorrente principalmente
da valorização do real frente ao dólar e a queda do preço internacional do kraftliner principal
produto de exportação da Klabin. A margem bruta em 2005 foi de 38%, ante os 46% em 2004.
O custo dos produtos vendidos em 2005 foi de R$ 1.680,8 milhões, 14% superior a 2004,
influenciado pela elevação dos custos dos insumos de produção, com destaque para óleo
combustível, produtos químicos e mão-de-obra.
As despesas com vendas em 2005 foram de R$ 308,8 milhões, 6% superior a 2004, dos quais R$
199,1 milhões referentes a fretes.
As despesas gerais e administrativas totalizaram R$ 163,3 milhões em 2005, um acréscimo de
7% em relação a 2004, influenciadas principalmente pelo dissídio coletivo.
No final de 2005, a Klabin lançou um programa de melhoria sustentada de resultados, do qual fez
parte um programa de demissão voluntária com adesão de 490 pessoas, com um custo não
recorrente de R$ 23,4 milhões.
O resultado operacional antes do resultado financeiro (EBIT) em 2005 foi de R$ 509,4 milhões,
uma redução de 33% em relação a 2004.
background image
KLABIN S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO
8
GERAÇÃO OPERACIONAL DE CAIXA (EBITDA)
A geração operacional de caixa (EBITDA) em 2005 atingiu R$ 754,5 milhões, 24% inferior ao ano
de 2004, representando 28% de margem, devido à valorização do real em 11,8% frente ao dólar e
os baixos preços internacionais do kraftliner, que prejudicaram as receitas de exportações.
RESULTADO FINANCEIRO E ENDIVIDAMENTO
O resultado financeiro em 2005 foi de R$ 153,7 milhões de despesas, 2% inferior
a 2004.
RESULTADO LÍQUIDO
O lucro líquido apurado em 2005 foi de R$ 309,1 milhões, 32% inferior a 2004.
MERCADO DE CAPITAIS
Em 2005, as ações preferenciais da Klabin (KLBN4) apresentaram desvalorização de 23,2% e o
IBOVESPA uma valorização de 27,7%. As ações da Companhia foram negociadas em todos os
pregões da BOVESPA registrando 55.700 operações que envolveram 253 milhões de títulos e um
volume médio diário negociado de R$ 4,4 milhões.
O capital social da Klabin é representado por 917,7 milhões de ações, dos quais 316,8 milhões de
ações ordinárias e 600,9 milhões de ações preferenciais.
DIVIDENDOS
Em outubro de 2005 foram antecipados R$ 100,5 milhões, sendo R$ 102,79 por lote de mil ações
ordinárias e R$ 113,07 por lote de mil ações preferenciais.
A Administração está propondo à Assembléia Geral Ordinária, a ser realizada
em março,
pagamento de dividendos complementares no montante de R$ 71,3
milhões, sendo R$ 72,89 por
lote de mil ações ordinárias e R$ 80,18 por lote de mil ações preferenciais. Desse modo os
dividendos referentes ao exercício de 2005 perfazem R$ 171,8 milhões, que representa 58,5% do
lucro líquido ajustado.
R$ milhões
Local
Estrangeira
Local
Estrangeira
Curto Prazo
101,4
511,0
612,4
142,5
262,5
405,0
Longo Prazo
894,5
280,3
1.174,8
800,7
417,3
1.218,0
ENDIVIDAMENTO BRUTO
995,9
791,3
1.787,2
943,2
679,8
1.623,0
Caixa e aplicações financeiras
(1.468,4)
(1.124,8)
ENDIVIDAMENTO LÍQUIDO
318,8
498,2
31/12/2005
31/12/2004
Moeda
Total
Moeda
Total
background image
KLABIN S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO
9

GOVERNANÇA CORPORATIVA
Em Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 29 de setembro de 2005, foi aprovada a
concessão do direito às ações preferenciais de serem incluídas em oferta pública decorrente de
eventual alienação de controle societário ("tag along"), assegurando-lhes o recebimento de preço
igual a 70% do valor pago por ação ordinária integrante do bloco de controle, sem prejuízo das
vantagens a elas atribuídas.
Em Reunião Extraordinária do Conselho de Administração realizada em 27 de outubro de 2005, foi
aprovado o Programa de Recompra de Ações Preferenciais. O volume autorizado é de até
47.712.031 ações, válido por 365 dias.
RELACIONAMENTO COM AUDITORES INDEPENDENTES
A política em relação aos auditores independentes, na prestação de serviços não relacionados à
Auditoria Externa, substancia-se nos princípios que preservam a independência do auditor. Esses
princípios estabelecem que:
·
o auditor não deve auditar seu próprio trabalho;
·
o auditor não deve exercer funções gerenciais;
·
o auditor não deve advogar por seu próprio cliente.
Durante o exercício de 2005 o valor correspondente aos serviços não relacionados à Auditoria
Externa, prestados pelos nossos auditores, foi inferior a 5% dos referidos honorários.
RECURSOS HUMANOS
Ao final de 2005 registramos 7.459 empregados e 5.514 contratados, totalizando 12.973
colaboradores.
O Programa de Trainees de 2005 foi um grande sucesso, concorreram mais de 14 mil candidatos e
22 foram selecionados e colocados em diversas áreas de atividade. A Companhia já abriu as
inscrições para o Programa de Trainees de 2006.
Com o objetivo de aprimorar a gestão em segurança e saúde ocupacional, foi aprovado no início
do ano de 2005 o Programa Klabin de Excelência em Segurança e Saúde Ocupacional (SSO). O
Programa tem ênfase no comportamento humano e base em três fundamentos: Compromisso
Visível, Responsabilidade de Linha e Disciplina Operacional, além da criação de um Comitê de
Segurança Klabin, composto por 29 pessoas.
background image
KLABIN S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO
10
MEIO AMBIENTE
A planta de plasma para reciclagem de embalagem longa vida em Piracicaba, (SP) foi inaugurada
pela TSL Ambiental em parceria com a Klabin, Tetra Pak e Alcoa.
Em agosto de 2005, a Klabin conquistou o selo Forest Stewardship Council - FSC para a sua
cadeia de custódia de produção, no Paraná, de cartão e kraftliner, sendo a primeira e única
empresa do mundo a obter essa certificação para ambos os papéis da mais exigente e respeitada
certificadora do mundo.
A Klabin comprovou a sua preocupação com as questões ambientais e a seriedade com que trata
o assunto através da conquista de vários prêmios com destaque para:
·
13° Prêmio Expressão de Ecologia;
·
3° Benchmarking Ambiental Brasileiro;
·
Prêmio CNI-Fiesc 2005 na categoria Ecologia ­ Educação Ambiental;
·
III Prêmio Bramex Ambiental.
RESPONSABILIDADE SOCIAL

A prática de Responsabilidade Social na Klabin é um compromisso da gestão da empresa, como
parte de sua atuação pela Sustentabilidade.
São desenvolvidas diversas ações sociais pelas unidades da Klabin, com o envolvimento das
comunidades locais.
Com os seguintes destaques:
·
o Programa Jovem de Futuro;
·
o Projeto Caiubi de Educação Ambiental;
·
a atuação dos grupos de Voluntários, em especial da OSCIP Terra Viva;
·
o Programa Matas Legais;
·
o Programa de aval para fomentados florestais.
POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE
Em 2005 a Klabin lançou a Política de Sustentabilidade, que descreve seus compromissos na
prática do Desenvolvimento Sustentável.
Merece destaque a atuação da Klabin como avalista de pequenos e médios produtores rurais na
obtenção de recursos para plantação de florestas em Santa Catarina e no Paraná, através do
Pronaf e do Proflora.
Dois prêmios importantes, recebidos em 2005, atestam a postura da Companhia:
·
Prêmio ECO 2005 - Gestão Empresarial para Sustentabilidade;
·
Prêmio CNI (Estadual e Nacional) - Desenvolvimento Sustentável -Produção Mais Limpa.
background image
KLABIN S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO
11
PERSPECTIVAS
A consistente recuperação dos preços internacionais do kraftliner, o crescimento do volume de
vendas de cartões para embalagens de líquidos e outros tipos de cartões para clientes europeus e
a melhora das vendas de sacos industriais e caixas de papelão ondulado possibilitarão que a
Klabin atinja em 2006 o objetivo de melhoria do desempenho.
A Klabin continua trabalhando na redução de custos e melhoria de qualidade nas suas fábricas.
Para ampliar a competitividade e melhorar os resultados foi deflagrado um amplo programa de
redução de custos de produção, administrativos, logísticos e financeiros. Desse modo, a Klabin
estará em condições de criar valor de modo sustentável para seus acionistas e investidores.
Em janeiro de 2006, o Conselho de Administração aprovou o Projeto MA 1100, autorizando a
Diretoria a concluir, com base em objetivos estabelecidos, as negociações para a implementação
do projeto de expansão da fábrica de Monte Alegre (PR), que prevê o aumento da capacidade
instalada das atuais 700 mil t/ano para 1,1 milhão de t/ano. Desse total, 680 mil t/ano serão de
cartões revestidos e 420 mil t/ano de kraftliner, ou seja, a capacidade instalada de cartões
revestidos deverá crescer 106%, das atuais 330 mil t/ano para 680 mil t/ano.
Essa expansão está orçada em R$ 1,5 bilhão, com desembolsos previstos para os anos de 2006,
2007 e parte em 2008. Desse total, 40% serão de geração própria de caixa e 60% de
financiamentos, com destaque para o BNDES e agências de fomento internacionais.
Com a implantação do projeto de expansão, a Klabin aumentará em 25% a sua capacidade
instalada de produção de papéis e cartões para embalagens, de 1,6 milhão t/ano para 2,0 milhões
t/ano. A capacidade instalada de cartões aumentará das atuais 390 mil toneladas para 740 mil
toneladas.
Em 2005, a Klabin plantou 16.400 ha. de Pinus e Eucaliptos e para 2006 estão previstos o plantio
de 16.000 ha .
Em 2006 terá continuidade o projeto de clonagem de Pinus, que utiliza uma tecnologia
diferenciada, com o objetivo de reproduzir as características das árvores superiores, aumentando a
produtividade das florestas de Pinus
AGRADECIMENTOS
A Administração da Klabin S.A. agradece aos seus acionistas, clientes, parceiros comerciais,
fornecedores e instituições financeiras pelo apoio e pela confiança, e em especial, aos funcionários
que tiveram um papel importante em 2005.

São Paulo, 9 de fevereiro de 2006.
A Administração
background image

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES
12
Ao Conselho de Administração e aos Acionistas da
Klabin S.A.
São Paulo - SP
1.
Examinamos os balanços patrimoniais, individuais e consolidados, da Klabin S.A. e controladas,
levantados em 31 de dezembro de 2005 e de 2004, e as respectivas demonstrações do resultado, das
mutações do patrimônio líquido e das origens e aplicações de recursos correspondentes aos exercícios
findos naquelas datas, elaborados sob a responsabilidade de sua Administração. Nossa responsabilidade
é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras.
2.
Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas brasileiras de auditoria e compreenderam:
(a) o planejamento dos trabalhos, considerando a relevância dos saldos, o volume de transações e os
sistemas contábil e de controles internos da Companhia; (b) a constatação, com base em testes, das
evidências e dos registros que suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e (c) a
avaliação das práticas e das estimativas contábeis mais representativas adotadas pela Administração da
Companhia, bem como da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto.
3.
Em nossa opinião, as demonstrações financeiras referidas no primeiro parágrafo representam
adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira, individual e
consolidada, da Klabin S.A. e controladas em 31 de dezembro de 2005 e de 2004, o resultado de suas
operações, as mutações de seu patrimônio líquido e as origens e aplicações de seus recursos
correspondentes aos exercícios findos naquelas datas, de acordo com as práticas contábeis adotadas no
Brasil.
4.
Nossos exames foram conduzidos com o objetivo de emitirmos parecer sobre as demonstrações
financeiras referidas no primeiro parágrafo, tomadas em conjunto. As demonstrações do fluxo de caixa e
do valor adicionado, referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2005 e de 2004
apresentadas para propiciar informações suplementares sobre a Klabin S.A., individualmente e
consolidada com suas controladas, não são requeridas como parte integrante das demonstrações
financeiras obrigatórias. As demonstrações do fluxo de caixa e do valor adicionado para os exercícios
findos em 31 de dezembro de 2005 e de 2004 foram submetidas aos mesmos procedimentos de auditoria
descritos no segundo parágrafo e, em nossa opinião, estão adequadamente apresentadas em todos os
seus aspectos relevantes em relação às demonstrações financeiras tomadas em conjunto.
São Paulo, 3 de fevereiro de 2006
DELOITTE TOUCHE TOHMATSU
Eduardo Jorge Costa Martins
Auditores Independentes
Contador
CRC nº 2 SP 011609/O-8
CRC nº 1 SP 180333/O-3
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO
Em milhares de reais
13
Controladora
Consolidado
2005
2004
2005
2004
A T I V O
CIRCULANTE
Caixa e bancos
64.707
16.472
102.387
20.561
Aplicações financeiras
973.197
860.499 1.366.057
1.104.202
Contas a receber
. Clientes
354.556
508.470
507.334
515.152
. Cambiais e duplicatas descontadas
(130.017)
(5.609) (130.017)
(5.609)
. Provisão para contas de liquidação duvidosa
(28.678)
(19.763)
(29.518)
(21.610)
. Empresas controladas
255.178
16.766
Títulos a receber
29.166
14.228
29.166
14.228
Estoques
250.741
272.587
256.797
269.761
Impostos e contribuições a recuperar
90.721
109.356
91.842
109.674
Despesas antecipadas
8.501
9.236
8.622
9.236
Demais contas a receber
21.127
14.304
24.655
17.083
1.889.199 1.796.546 2.227.325
2.032.678
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
Empresas controladas
577
150
Imposto de renda e contribuição
social diferidos
201.648
179.428
208.032
179.428
Depósitos judiciais
101.013
89.973
101.800
90.803
Impostos a compensar
30.099
20.994
30.099
20.994
Despesas antecipadas
4.084
3.565
4.501
3.565
Títulos a receber
4.936
34.852
4.936
34.852
Demais contas a receber
31.328
32.737
34.528
35.937
373.685
361.699
383.896
365.579
PERMANENTE
Investimentos
. Empresas controladas e coligadas
355.298
303.944
7.791
7.911
. Outros, substancialmente incentivos fiscais
2.124
2.125
2.124
2.125
357.422
306.069
9.915
10.036
Imobilizado
1.921.863 1.823.998 2.049.509
1.899.980
Diferido
22.358
57.294
24.977
59.879
2.301.643 2.187.361 2.084.401
1.969.895
4.564.527 4.345.606 4.695.622
4.368.152
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO
Em milhares de reais
14
Controladora
Consolidado
2005
2004
2005
2004
PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO
CIRCULANTE
Financiamentos
601.962
396.103
603.164
396.103
Debêntures
9.270
8.887
9.270
8.887
Fornecedores, empreiteiros e transportadores
171.944
133.217
174.793
136.894
Impostos a recolher
22.859
22.966
24.116
24.061
Provisão para imposto de renda
e contribuição social
28.932
70.533
32.007
73.363
Salários, férias e encargos sociais
49.803
59.222
51.493
60.715
Dividendos a pagar
71.270
90.007
71.270
90.007
Empresas controladas e ligadas
50.351
50.072
1.401
1.599
Demais contas a pagar
31.993
46.266
43.008
46.266
1.038.384
877.273 1.010.522
837.895
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
Financiamentos
802.217
903.880
860.735
903.880
Debêntures
314.050
314.050
314.050
314.050
Empresas controladas
127
252
Imposto de renda e contribuição
social diferidos
2.512
3.368
2.512
3.368
Provisão para contingências
128.892
114.533
128.892
114.533
Demais contas a pagar
33.683
24.739
36.949
27.551
1.281.481
1.360.822 1.343.138
1.363.382
PARTICIPAÇÃO DOS ACIONISTAS NÃO
CONTROLADORES
97.300
59.364
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital social
1.100.000
800.000 1.100.000
800.000
Reservas de capital
84.525
193.845
84.525
193.845
Reserva de reavaliação
87.399
89.521
87.399
89.521
Reservas de lucros
972.738
1.028.010
972.738
1.028.010
Ações em tesouraria
(3.865)
(3.865)
2.244.662
2.107.511 2.244.662
2.107.511
4.564.527
4.345.606 4.695.622
4.368.152
As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

DEMONSTRAÇÕES DO RESULTADO DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO
Em milhares de reais
15
Controladora
Consolidado
2005
2004
2005
2004
RECEITA BRUTA DAS VENDAS
Vendas de produtos
3.078.191
3.158.557
3.235.881
3.201.671
Impostos e descontos incondicionais
(517.871)
(459.607)
(529.573)
(472.212)
RECEITA LÍQUIDA DAS VENDAS
2.560.320
2.698.950
2.706.308
2.729.459
Custo dos produtos vendidos
(2.019.074) (1.770.965) (1.680.834) (1.473.250)
LUCRO BRUTO
541.246
927.985
1.025.474
1.256.209
DESPESAS OPERACIONAIS
Com vendas
(193.247)
(288.004)
(308.794)
(291.163)
Administrativas
(143.848)
(136.760)
(147.204)
(139.651)
Honorários da Administração
(16.075)
(13.257)
(16.075)
(13.257)
Outras, líquidas
(30.748)
(41.195)
(43.944)
(53.539)
(383.918)
(479.216)
(516.017)
(497.610)
Resultado de equivalência patrimonial
308.335
260.441
(151)
(288)
LUCRO OPERACIONAL ANTES DO
RESULTADO FINANCEIRO
465.663
709.210
509.306
758.311
RESULTADO FINANCEIRO
Receitas
166.968
93.085
196.319
107.815
Despesas
(223.827)
(167.203)
(262.246)
(190.125)
Variações cambiais, líquidas
(87.349)
(75.579)
(87.764)
(73.874)
(144.208)
(149.697)
(153.691)
(156.184)
RESULTADO OPERACIONAL
321.455
559.513
355.615
602.127
Despesas não operacionais, líquidas
(2.295)
(6.460)
(2.551)
(7.642)
LUCRO ANTES DO IMPOSTO DE
RENDA E DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL
319.160
553.053
353.064
594.485
Imposto de renda
(7.803)
(72.562)
(11.015)
(80.641)
Contribuição social
(2.249)
(24.947)
(7.111)
(29.075)
(10.052)
(97.509)
(18.126)
(109.716)
LUCRO ANTES DA PARTICIPAÇÃO
DOS ACIONISTAS NÃO CONTROLADORES
309.108
455.544
334.938
484.769
PARTICIPAÇÃO DOS ACIONISTAS
NÃO CONTROLADORES
(25.830)
(29.225)
LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO
309.108
455.544
309.108
455.544
Lucro líquido por lote de mil ações
do capital social no fim do exercício - R$
336,84
496,41

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.
background image
KLABIN S.A.

DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Em milhares de reais
16
Reserva de
Reservas de capital
reavaliação
Reservas de lucros
Ágio na
Especial
Ações
Capital
Incentivos
emissão
Lei
De ativos
em
Lucros
social
fiscais
de ações
nº 8.200/91
próprios
Legal
Estatutária
tesouraria
acumulados
Total
Em 31 de dezembro de 2003
800.000
213
109.646
83.986
91.647
50.044
686.030
(3.865)
1.817.701
Reserva de reavaliação realizada
. De ativos próprios
(2.126)
2.126
Imposto de renda sobre a realização da reserva
de reavaliação
(723)
(723)
Lucro líquido do exercício
455.544
455.544
Dividendos antecipados:
. R$ 76,71 por lote de mil ações ordinárias
(24.304)
(24.304)
. R$ 84,38 por lote de mil ações preferenciais
(50.700)
(50.700)
Dividendos complementares:
. R$ 92,05 por lote de mil ações ordinárias
(29.164)
(29.164)
. R$ 101,26 por lote de mil ações preferenciais
(60.843)
(60.843)
Constituição de reservas
22.777
269.159
(291.936)
Em 31 de dezembro de 2004
800.000
213
109.646
83.986
89.521
72.821
955.189
(3.865)
2.107.511
Incentivos fiscais do imposto de renda
539
539
Aumento de capital
. Com reservas
300.000
(213)
(109.646)
(190.141)
Reserva de reavaliação realizada
. De ativos próprios
(2.122)
2.122
Imposto de renda sobre a realização da reserva
de reavaliação
(721)
(721)
Lucro líquido do exercício
309.108
309.108
Dividendos antecipados:
. R$ 102,79 por lote de mil ações ordinárias
(32.567)
(32.567)
. R$ 113,07 por lote de mil ações preferenciais
(67.938)
(67.938)
Dividendos complementares:
. R$ 72,89 por lote de mil ações ordinárias
(23.093)
(23.093)
. R$ 80,18 por lote de mil ações preferenciais
(48.177)
(48.177)
Cancelamento de ações
(3.865)
3.865
Constituição de reservas
15.455
123.279
(138.734)
Em 31 de dezembro de 2005
1.100.000
539
83.986
87.399
88.276
884.462
2.244.662
As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS
DEMONSTRAÇÕES DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS
DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO
Em milhares de reais
17
Controladora
Consolidado
2005
2004
2005
2004
ORIGENS DE RECURSOS
Das operações sociais
Lucro líquido do exercício
309.108
455.544
309.108
455.544
Despesas (receitas) que não afetam o capital circulante:
. Juros e variações monetárias de longo prazo
84.250
60.076
81.588
62.541
. Resultado de equivalência patrimonial
(308.335)
(260.441)
151
288
. Depreciação, amortização e exaustão
227.070
213.983
230.268
218.471
. Valor residual de ativo permanente baixado
2.120
11.133
2.294
12.790
. Imposto de renda de longo prazo
(28.158)
25.964
(34.542)
25.964
Provisão para contingências e outras
14.145
5.863
14.145
5.863
Total dos recursos próprios
300.200
512.122
603.012
781.461
Dos minoritários
Integralização de capital
46.636
46.903
Participação no resultado, líquido de dividendos
(8.700)
12.461
De terceiros
Redução do realizável a longo prazo
36.157
27.900
34.604
27.981
Ingressos de recursos no exigível a longo prazo:
. Financiamentos
576.423
436.684
640.418
436.684
. Debêntures
314.050
314.050
. Outros exigíveis
12.490
20.733
13.179
21.976
Transferências para o circulante
18.432
15.939
Redução de capital em empresa controlada
26.556
Resultado recebido de controladas
300.894
255.832
Capital circulante líquido de empresa incorporada
29.325
TOTAL DAS ORIGENS
1.226.164
1.623.202
1.347.581
1.657.455
APLICAÇÕES DE RECURSOS
No realizável a longo prazo
. Empresas controladas e coligadas
2.069
213
. Outros realizáveis
18.925
39.447
19.388
40.069
No ativo permanente
. Investimentos
4.045
109
31
109
. Imobilizado
329.755
327.561
365.948
337.373
. Diferido
3.167
1.873
3.790
2.577
Por transferência para o passivo circulante
. Financiamentos
761.686
410.551
761.686
406.377
. Outros exigíveis
3.200
142.994
2.943
82.770
Dividendos
171.775
165.011
171.775
165.011
TOTAL DAS APLICAÇÕES
1.294.622
1.087.759
1.325.561
1.034.286
Aumento (redução) no capital circulante líquido
(68.458)
535.443
22.020
623.169
Variações no capital circulante líquido
Ativo circulante
. No fim do exercício
1.889.199
1.796.546
2.227.325
2.032.678
. No início do exercício
1.796.546
1.482.968
2.032.678
1.481.209
92.653
313.578
194.647
551.469
Passivo circulante
. No fim do exercício
1.038.384
877.273
1.010.522
837.895
. No início do exercício
877.273
1.099.138
837.895
909.595
161.111
(221.865)
172.627
(71.700)
Aumento (redução) no capital circulante líquido
(68.458)
535.443
22.020
623.169

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS
ANEXO I
DEMONSTRAÇÕES DO FLUXO DE CAIXA
DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO
Em milhares de reais
18
Controladora
Consolidado
2005
2004
2005
2004
Atividades Operacionais
Lucro líquido do exercício
309.108
455.544
309.108
455.544
Despesas (receitas) que não afetam o caixa
e equivalentes:
. Depreciação, amortização e exaustão
227.070
213.983
245.070
231.818
. Resultado na alienação de ativos
(1.327)
(994)
(1.153)
664
. Provisão para perdas do ativo permanente
936
(1.391)
936
(1.391)
. Imposto de renda e contribuição social diferidos
(23.077)
26.687
(29.461)
26.687
. Juros e variação cambial sobre empréstimos
e financiamentos
215.056
169.752
212.626
156.193
. Resultado de equivalência patrimonial
(308.335)
(260.441)
151
288
. Variação cambial de investimentos no exterior
351
2.815
2.538
. Provisão para contingências
12.576
(51.608)
12.576
(51.608)
. Participação de minoritários
25.830
29.225
Redução (aumento) nas contas do ativo
. Contas a receber
48.825
(90.822)
140.134
(133.298)
. Estoques
21.846
(38.081)
16.594
(23.190)
. Impostos a recuperar
14.429
(4.639)
8.728
(3.150)
. Despesas antecipadas
216
(3.413)
(322)
(3.194)
. Demais contas a receber
9.818
14.611
9.228
14.207
. Resultados recebidos de controladas
300.894
255.832
Aumento (redução) nas contas do passivo
. Fornecedores
39.006
77.806
37.701
31.461
. Impostos a recolher
(107)
3.676
55
4.018
. Provisão para imposto de renda e contribuição social
(46.683)
5.576
(41.538)
8.066
. Salários, férias e encargos sociais
(9.419)
8.550
(9.222)
9.083
. Demais contas a pagar
(5.741)
1.277
6.093
2.406
Geração de caixa em atividades
operacionais (a transportar)
805.091
782.256
945.949
756.367

background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS
ANEXO I
DEMONSTRAÇÕES DO FLUXO DE CAIXA
DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO
Em milhares de reais
19

Controladora
Consolidado
2005
2004
2005
2004
Geração de caixa em atividades
operacionais (transporte)
805.091
782.256
945.949
756.367
Atividades de Investimento:
. Aplicações no mercado financeiro
(5.386)
(34.135)
(5.386)
(34.135)
. Depósitos em garantia
87.070
87.070
. Aquisição de bens do ativo imobilizado
(329.756)
(327.561)
(365.948)
(337.373)
. Aumento do ativo diferido
(3.167)
(1.873)
(3.790)
(2.577)
. Venda de ativo imobilizado
3.446
12.100
3.446
12.100
. Redução de capital em empresa controlada
26.556
. Empréstimo a empresas ligadas
(267)
(142)
. Integralização de capital
(76)
(109)
(32)
(109)
. Depósitos judiciais
(9.256)
(12.161)
(9.211)
(12.131)
. Outros investimentos, líquidos
(3.968)
27
27
Utilização de caixa em atividades de investimento
(348.430)
(250.228)
(380.921)
(287.128)
Atividades de Financiamento:
. Captação de financiamentos
598.969
441.715
662.964
441.715
. Emissão de debêntures
319.459
319.459
. Amortização de financiamentos
(559.692)
(623.286)
(559.692)
(428.960)
. Pagamento de juros
(149.754)
(116.929)
(151.599)
(99.983)
. Integralização de capital em controladas
por minoritários
12.110
30.149
. Empréstimo a empresas ligadas
(125)
(60.220)
. Dividendos pagos
(190.512)
(275.242)
(190.516)
(275.252)
Utilização de caixa em atividades de financiamento
(301.114)
(314.503)
(226.733)
(12.872)
Aumento no caixa e equivalentes
155.547
217.525
338.295
456.367
Saldos iniciais de caixa e equivalentes
842.836
625.311
1.090.628
634.261
Saldos finais de caixa e equivalentes
998.383
842.836
1.428.923
1.090.628
155.547
217.525
338.295
456.367
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS
ANEXO II
DEMONSTRAÇÕES DO VALOR ADICIONADO
DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO
Em milhares de reais
20
Controladora
Consolidado
2005
2004
2005
2004
Receitas (mais IPI menos dedução de vendas)
Vendas de mercadorias, produtos e serviços
3.201.222
3.272.343
3.358.912
3.315.457
Provisão para devedores duvidosos
(8.836)
(3.207)
(9.393)
(3.727)
Não operacionais
(2.295)
(6.460)
(2.551)
(7.642)
3.190.091
3.262.676
3.346.968
3.304.088
Insumos adquiridos de terceiros
Matérias-primas consumidas
151.936
9.242
117.188
7.781
Custo das mercadorias e dos serviços vendidos
1.521.977
1.433.966
1.200.715
1.116.134
Materiais, energia, serviços de terceiros e outros
465.498
543.728
591.015
554.394
2.139.411
1.986.936
1.908.918
1.678.309
Valor adicionado bruto
1.050.680
1.275.740
1.438.050
1.625.779
Retenções
Depreciação, amortização e exaustão
227.070
213.983
245.070
231.818
Valor adicionado líquido produzido pela empresa
823.610
1.061.757
1.192.980
1.393.961
Resultado de equivalência patrimonial
308.335
260.441
(151)
(288)
Participação dos minoritários
(25.830)
(29.225)
Receitas financeiras
122.983
59.006
152.468
75.413
Valor adicionado recebido em transferência
431.318
319.447
126.487
45.900
VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR
1.254.928
1.381.204
1.319.467
1.439.861
DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO
Pessoal e encargos
349.785
309.632
355.580
316.614
Impostos, taxas e contribuições
345.822
428.236
365.598
453.047
Juros e aluguéis
250.213
191.761
289.181
214.656
Dividendos
171.775
165.011
171.775
165.011
Lucros retidos
137.333
286.564
137.333
290.533
1.254.928
1.381.204
1.319.467
1.439.861

background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
21
1
CONTEXTO OPERACIONAL

A Klabin S.A. e controladas atuam nos seguintes segmentos da indústria de papel para atendimento aos mercados
interno e externo: reflorestamento e madeira, papéis de embalagem, sacos de papel e caixas de papelão ondulado.
Suas atividades são plenamente integradas desde o florestamento até a fabricação dos produtos finais.

A companhia controladora (Klabin S.A.) em 2005 constituiu três Sociedades em Conta de Participação (SCP's)
(doze em 2004), com o propósito específico de captar recursos financeiros para projetos de reflorestamento. A
companhia controladora, na qualidade de sócia ostensiva, contribuiu com ativos florestais, basicamente florestas e
com terras, através da concessão de direito de uso e os demais sócios investidores contribuíram em espécie para as
referidas SCP's. Essas SCP's asseguram à Klabin S.A. o direito de preferência para aquisição de produtos florestais
a preços e condições de mercado.

Em dezembro de 2004 a Klabin S.A., através de sua controlada integral Klabin Ltd. (anteriormente denominada
Mirca Limited) constituiu uma empresa comercial exportadora denominada Klabin Trade. A partir de janeiro de
2005 a Klabin S.A. passou a exportar seus produtos através dessa controlada indireta.
2
PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS

As demonstrações financeiras foram elaboradas em conformidade com as práticas contábeis adotadas no Brasil e
normas e instruções emitidas pela Comissão de Valores Mobiliários ­ CVM, a saber:
(a)
Apuração do resultado

O resultado é apurado pelo regime de competência dos exercícios.
(b)
Ativos circulante e realizável a longo prazo
As aplicações financeiras estão demonstradas ao custo, acrescido dos rendimentos auferidos (em base "pro rata
temporis").

A provisão para contas de liquidação duvidosa é constituída em montante considerado necessário e suficiente
para cobrir prováveis perdas na realização dos créditos.

Os estoques são demonstrados ao custo médio das compras ou produção, inferior aos custos de reposição ou
valores de realização.

Os demais ativos são apresentados ao valor de custo ou de realização, incluindo, quando aplicável, os
rendimentos auferidos e provisões para perdas.
(c)
Permanente

Demonstrado ao custo, corrigido monetariamente até 1995, combinado com os seguintes aspectos:
·
Participações em controladas e coligadas avaliadas pelo método da equivalência patrimonial. O ágio apurado
na aquisição dos investimentos é amortizado em cinco anos;
·
Reavaliação do imobilizado, procedida com base em avaliação efetuada por empresas especializadas. Com
base nas disposições da Deliberação CVM nº 183/95, não foram registrados no passivo exigível a longo prazo,
o imposto de renda e a contribuição social diferidos sobre a reavaliação de ativo imobilizado realizada em
períodos anteriores a 1995 por empresas incorporadas pela Klabin S.A. Portanto, a reserva de reavaliação
constituída pela Klabin S.A. em decorrência da referida incorporação não contempla tais impostos;
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
22
·
Depreciação do imobilizado pelo método linear, às taxas anuais mencionadas na Nota 9, que levam em
consideração a vida útil-econômica dos bens;
·
Exaustão de florestas com base na quantidade de madeira extraída e recursos florestais a exaurir Nota 9;
·
Encargos financeiros são capitalizados quando incorridos sobre imobilizações em andamento e
·
Amortização do diferido pelo prazo de cinco a dez anos, a partir da data em que os benefícios começam a ser
gerados (Nota 10).
(d)
Passivos circulante e exigível a longo prazo
São demonstrados por valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes
encargos incorridos.

A provisão para parada programada é constituída mensalmente, com base na estimativa total de gastos a serem
incorridos durante a manutenção das fábricas.

A provisão para contingências é constituída para processos considerados como perdas prováveis pela
Administração apoiados pelos seus consultores legais.
(e)
Imposto de renda e contribuição social
Foram constituídos com base nas alíquotas e nos lucros tributáveis, ajustados conforme legislação específica.

O imposto de renda e a contribuição social diferidos lançados no ativo realizável a longo prazo e no passivo
exigível a longo prazo decorrem de despesas e receitas, respectivamente, apropriadas ao resultado, entretanto,
indedutíveis e não tributadas temporariamente, vide Nota 6 (a).
(f)
Estimativas contábeis
Na elaboração das demonstrações financeiras foram utilizados estimativas e julgamentos para a contabilização de
certos ativos e passivos e outras transações, nas datas-base e no registro das receitas e despesas dos exercícios.
Portanto os resultados reais eventualmente podem divergir dessas estimativas.
(g)
Informações suplementares
Com o objetivo de permitir análises adicionais, a Companhia apresenta, como informações suplementares, as
demonstrações, individual e consolidada do Fluxo de Caixa e do Valor Adicionado, conforme segue:

Fluxo de caixa - a demonstração do fluxo de caixa foi elaborada de acordo com a NPC-20 do IBRACON - Instituto
dos Auditores Independentes do Brasil, considerando as principais operações que tiveram influência nas
disponibilidades e aplicações financeiras da controladora e do consolidado, inferiores a 90 dias. Tal demonstrativo
está dividido entre atividades operacionais, de investimentos e de financiamentos (Anexo I)

Valor adicionado ­ elaborada de acordo com os Pareceres de Orientação nºs 15/87 e 24/92, e o Ofício - Circular nº
01/00 emitidos pela CVM. O modelo é o proposto pela NBCT nº 3.7 do Conselho Federal de Contabilidade. Esta
informação permite a identificação da criação e da distribuição da riqueza gerada pela Companhia (Anexo II).
(h)
Lucro por ação

Calculado com base na quantidade de ações na data de encerramento dos balanços.
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
23
3
CONSOLIDAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

Critérios de consolidação
Nas demonstrações financeiras consolidadas são eliminados os investimentos em empresas controladas, bem como
os resultados das equivalências patrimoniais. Os lucros ou prejuízos provenientes de operações realizadas entre as
empresas consolidadas, assim como os correspondentes saldos de ativos e passivos são igualmente eliminados. O
valor da participação dos acionistas não controladores no resultado e no patrimônio líquido é calculado e
demonstrado separadamente.
As demonstrações financeiras consolidadas abrangem as da Klabin S.A. e as de suas controladas, como segue:

Participação no capital social - (%)
Empresas controladas:
2005
2004
Klabin Argentina S.A. (participação direta e indireta)
100
100
Klabin Ltd (anteriormente denominada Mirca Limited)
100
100
. Klabin Trade (participação indireta)
100
IKAPÊ Empreendimentos Ltda.
100
100
Klabin do Paraná Produtos Florestais Ltda.
100
100
Klapart Participações Ltda.
100
100
Antas Serviços Florestais S/C Ltda.
100
100
Sociedades em Conta de Participação:
(*)
Paraná
91
90
Santa Catarina
92
92
(*)
Participação média no fim do exercício.
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
24
4
DISPONIBILIDADES
a)
Controladora
2005
2004
taxa média
taxa média
Aplicações
anual%
Aplicações
anual%
Moeda nacional
Fundos de investimento (*)
121.105
18,2
152.208
17,9
Certificado de depósito bancário
510.938
18,1
449.772
17,8
Notas em reais (**)
67.207
18,0
Títulos da República da Áustria (**)
271.776
15,6
90.798
14,6
Caixa e bancos
64.630
16.353
1.035.656
709.131
Moeda estrangeira
Certificado de depósito bancário
1.886
4,2
141.130
2,2
Fundos de investimento
285
4,1
26.591
2,3
Caixa e bancos
77
119
2.248
167.840
1.037.904
876.971
Aplicação financeira - vinculada
(39.521)
(34.135)
998.383
842.836
No país
696.673
618.333
No exterior
341.231
258.638
1.037.904
876.971
b)
Consolidado
Moeda nacional
Fundos de investimento (*)
183.549
18,2
197.888
17,9
Certificado de depósito bancário
510.938
18,1
450.314
17,8
Notas em reais (**)
316.022
18,0
Títulos da República da Áustria (**)
271.776
15,6
90.798
14,6
Caixa e bancos
65.237
17.419
1.347.522
756.419
Moeda estrangeira
Certificado de depósito bancário
53.762
4,0
293.198
2,1
Fundos de investimento
30.010
4,1
72.004
2,2
Caixa e bancos
37.150
3.142
120.922
368.344
1.468.444
1.124.763
Aplicação financeira - vinculada
(39.521)
(34.135)
1.428.923
1.090.628
No País
759.724
665.620
No exterior
708.720
459.143
1.468.444
1.124.763

(*) Inclui aplicação financeira vinculada em garantia de empréstimos.
(**) Aplicação no exterior em reais.
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
25
5
ESTOQUES
Controladora
Consolidado
2005
2004
2005
2004
Produtos acabados
78.601
85.340
85.532
89.237
Produtos em processo
852
1.029
954
1.126
Matérias-primas
69.727
81.222
72.140
83.569
Madeiras, toras e floresta para corte
29.769
26.367
25.491
15.833
Combustíveis e lubrificantes
3.196
3.159
3.196
3.159
Material de manutenção
65.716
69.747
66.052
70.401
Outros
2.880
5.723
3.432
6.436
250.741
272.587
256.797
269.761
6
IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL
(a)
Natureza e expectativa de realização ou liquidação dos impostos diferidos

Os valores de imposto de renda (IRPJ) e contribuição social (CSLL) diferidos, registrados nas demonstrações
financeiras, são provenientes de provisões temporariamente não dedutíveis, tributos em discussão judicial, na
controladora e prejuízos fiscais e base negativa de contribuição social na controladora e controladas. Tendo em
vista ser difícil prever com exatidão o prazo de realização dos impostos diferidos, sobretudo os relacionados às
provisões temporariamente não dedutíveis e tributos em discussão judicial, a Administração da Companhia decidiu
manter a totalidade dos referidos créditos tributários classificados no ativo realizável a longo prazo.
Controladora
Consolidado
2005
2004
2005
2004
Provisões não dedutíveis
127.357
92.633
127.357
92.633
Tributos em discussão judicial
14.311
13.814
14.311
13.814
Prejuízos fiscais e bases negativas
59.980
72.981
66.364
72.981
Ativo realizável a longo prazo
201.648
179.428
208.032
179.428
Imposto de renda diferido sobre
venda de ativos
1.081
1.351
1.081
1.351
Depreciação acelerada incentivada
1.431
2.017
1.431
2.017
Passivo exigível a longo prazo
2.512
3.368
2.512
3.368
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
26

Em atendimento à Deliberação nº 273/98 e Instrução nº 371/02 da CVM, a Administração, com base em
orçamento, plano de negócios aprovados pelo Conselho de Administração, estima que os créditos fiscais sejam
realizados durante os exercícios de 2006 a 2013, conforme demonstrado a seguir:
2005
Controladora
Consolidado
2006
49.407
51.830
2007
16.407
19.138
2008
21.020
22.250
2009
26.240
26.240
2010
32.911
32.911
2011 a 2013
55.663
55.663
201.648
208.032
(b)
Conciliação do imposto de renda e da contribuição social com o resultado da aplicação direta da alíquota dos
respectivos tributos sobre o resultado societário
Controladora
Consolidado
2005
2004
2005
2004
Resultado antes do imposto de renda
e da contribuição social
319.160
553.053
353.064
594.485
Imposto de renda e contribuição social
à alíquota de 34%
108.514
188.038
120.042
202.125
Efeito tributário das principais adições (exclusões):
Resultado de equivalência patrimonial
(104.834)
(88.550)
51
98
Diferença de tributação - empresas controladas
(100.196)
(93.392)
Outros efeitos
6.372
(1.979)
(1.771)
885
10.052
97.509
18.126
109.716
Imposto de renda e contribuição social:
. Corrente
33.129
70.822
47.587
83.029
. Diferido
(23.077)
26.687
(29.461)
26.687
Imposto de renda e contribuição social do resultado
10.052
97.509
18.126
109.716
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
27
7
PARTES RELACIONADAS
Controladora
2005
2004
Sociedades
Sociedades
Sogemar -
Klabin
em Conta de
em Conta de
Sociedade
Monteiro Klabin
Argentina Klabin
Participação
Participação
Geral de
Aranha Irmãos
S.A.
Trade
"Paraná"
"Santa Catarina" Marcas Ltda.
S.A.
& Cia. Outras
Total
Total
(i)
(ii)
(i) e (iii)
(i) e (iii)
(iv)
(iv)
(v)
Ativo circulante
577 252.873
1.577
151
255.178
16.766
Realizável a longo prazo
577
577
150
Passivo circulante
24.660
24.222
1.038
213
218
50.351
50.072
Exigível a longo prazo
127
127
252
Receita de vendas
1.837 462.776
464.613
28.022
Compras
197.509
158.789
356.298
337.444
Comissão de aval
6.132
6.132
16.740
Royalties
13.834
2.835
2.224
18.893
17.628
Outras receitas (despesas)
(671)
(288)
(103)
(1.062)
85


(i)
Saldo a receber de operações realizadas a preços e prazos nas condições usuais de mercado;
(ii)
Remessa de papel a preços de custo de produção acrescidos de margem de aproximadamente 20%;
(iii)
Compra de madeira a preços e prazos nas condições usuais de mercado;
(iv)
Licenciamento de uso de marca;
(v)
Comissão de aval sobre o saldo de financiamentos do BNDES de 2% a.a.
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
28
8
INVESTIMENTOS EM EMPRESAS CONTROLADAS E COLIGADAS
Klabin Monte
Sociedades
Sociedades
Klabin
Klabin
Alegre Com.
em Conta de
em Conta de
Ltd. Argentina
e Ind. Ltda.
Participação
Participação
(a)
Movimentação
(*)
S.A.
Outras
(**)
"Paraná" "Santa Catarina"
Total
Em 31 de dezembro de 2003
68.696
49.364 20.269
62.138
200.467
Integralização de capital
134.067
3.673
137.740
Integralização de capital em bens
41.047
9.605
50.652
Alienação de investimentos
(1.026)
(1.026)
Incorporação
(61.942)
(61.942)
Resultados recebidos
(113.035)
(142.797) (255.832)
Equivalência patrimonial
(5.283)
(1.881)
(588)
(196)
120.511
147.878
260.441
Redução de capital
(26.556)
(26.556)
Em 31 de dezembro de 2004
197.480
19.901 23.354
48.523
14.686
303.944
Integralização de capital
30
30
Integralização de capital em bens
27.298
12.570
39.868
Resultados recebidos
(166.949)
(133.945) (300.894)
Equivalência patrimonial
3.662
8.524
(775)
164.069
132.855
308.335
Outros
46
3.969
4.015
Em 31 de dezembro de 2005
201.142
28.471 22.609
76.910
26.166
355.298
(b)
Participações 2005
Ações ordinárias (mil)
6
20.349
Participação no capital - (%)
100 98
(c)
Informações em 31 de dezembro de 2005
Capital social
16
25.749
Total do patrimônio líquido
201.142
28.947
(*) Controladora da Klabin Trade.
(**) Empresa incorporada por Klabin S.A. em 23 de março de 2004.
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
29
9
IMOBILIZADO
2005
2004
Depreciação
Taxa anual de
Custo e
e exaustão
a)
Controladora
depreciação %
reavaliado acumuladas
Líquido
Líquido
Terrenos
145.838
145.838
155.806
Edifícios e construções
4
347.141
(168.145)
178.996
161.808
Máquinas, equipamentos
e instalações
5 a 20
2.487.744
(1.507.747)
979.997
864.869
Obras e instalações
em andamento
262.934
262.934
270.871
Florestamento e
reflorestamento (*)
404.901
(145.376)
259.525
278.575
Outros
4 a 20
240.261
(145.688)
94.573
92.069
3.888.819
(1.966.956)
1.921.863
1.823.998
b)
Consolidado
Terrenos
172.872
172.872
173.227
Edifícios e construções
2 a 4
360.576
(170.562)
190.014
174.253
Máquinas, equipamentos
e instalações
5 a 20
2.507.837
(1.522.222)
985.615
873.845
Obras e instalações
em andamento
269.378
269.378
284.987
Florestamento e
reflorestamento
481.325
(145.376)
335.949
300.334
Outros
4 a 20
243.224
(147.543)
95.681
93.334
4.035.212
(1.985.703)
2.049.509
1.899.980

(*) Exaustão calculada com base na extração de madeira, conforme descrito na Nota 2 (c).
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
30
10
DIFERIDO
2005
2004
Amortização
Custo
acumulada
Líquido
Líquido
Controladora
Ágio na aquisição de empresa
incorporada:
· Igaras Papéis e Embalagens S.A.
(i)
186.363
(173.091)
13.272
50.546
Gastos de implantação e pré operacionais
(ii)
34.629
(29.480)
5.149
3.824
Gastos de reorganização e instalação
(ii)
1.922
(1.489)
433
510
Outros
7.377
(3.873)
3.504
2.414
230.291
(207.933)
22.358
57.294
Consolidado
Klabin Argentina S.A.
3.277
(3.277)
428
Outras
3.193
(574)
2.619
2.157
236.761
(211.784)
24.977
59.879

(i)
Ágio fundamentado por expectativa de rentabilidade futura e amortizado com base nas respectivas projeções
de resultados em cinco anos.
(ii)
Compreende as despesas pré-operacionais das unidades de branqueamento e de cloro-soda da Klabin S.A.
que estão sendo amortizadas em dez anos, e despesas de implantação e pré-operacionais de diversos projetos
das divisões industriais, que estão sendo amortizadas em cinco anos.
11
FINANCIAMENTOS
(a)
Posição
Juros
Controladora
anuais %
2005
2004
Curto
prazo
Longo
prazo
Total
Total
Em moeda nacional
. BNDES
10,5
247
178.138
178.385
316.513
. FINAME
8,5 a 10,5
3.351
4.279
7.630
13.192
. Crédito exportação
SELIC+1,3 a
114,0 do CDI
43.938
203.860
247.798
156.363
. Capital de giro
CDI + 1,4 a
110,0 do CDI
43.573
193.000
236.573
131.359
. Outros
1,0 a 7,3
1.055
1.256
2.311
2.848
92.164
580.533
672.697
620.275
Em moeda estrangeira (*)
. Ativo imobilizado
5,5
1.755
1.658
3.413
11.835
. Exportação
4,1 a 8,0
275.078
208.322
483.400
541.040
. Outros
7,9
235
11.704
11.939
277.068
221.684
498.752
552.875
369.232
802.217 1.171.449
1.173.150
Contrato de troca de
índices - Swap
100,0 do CDI
232.730
232.730
126.833
601.962
802.217 1.404.179
1.299.983
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
31
Juros
Taxa média
Consolidado
anuais %
ponderada
%
2005
2004
Curto
prazo
Longo
prazo
Total
Total
Em moeda nacional
. BNDES
10,5
10,5
247
178.138
178.385
316.513
. FINAME
8,5 a 10,5
10,0
3.351
4.279
7.630
13.192
. Crédito exportação
SELIC+1,3 a
114,0 do CDI
20,2
43.938
203.860
247.798
156.363
. Capital de giro
CDI + 1,4 a
110,0 do CDI
20,0
43.573
193.000
236.573
131.359
. Outros
1,0 a 7,3
2,4
1.055
1.256
2.311
2.848
92.164
580.533
672.697
620.275
Em moeda estrangeira (*)
. Ativo imobilizado
5,5
5,5
1.755
1.658
3.413
11.835
. Exportação
4,1 a 8,0
5,6
275.078
208.322
483.400
541.040
. Outros
7,3 a 7,9
7,4
1.437
70.222
71.659
278.270
280.202
558.472
552.875
370.434
860.735
1.231.169
1.173.150
Contrato de troca de
índices - Swap
100,0 do CDI
232.730
232.730
126.833
603.164
860.735
1.463.899
1.299.983
Vencimentos no longo prazo:
2007
260.977
2008
182.629
2009
112.725
2010
113.016
2011
96.630
2012
55.824
2013
24.923
2014 em diante
14.011
860.735

(*)
Em dólares norte-americanos.
(b)
Garantias

Os financiamentos são garantidos por terrenos, edifícios, benfeitorias, máquinas, equipamentos e instalações da
fábrica de Correia Pinto ­ SC e depósitos em garantia, bem como por avais dos acionistas controladores.

background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
32
12
DEBÊNTURES
Em reunião do Conselho de Administração realizada em 3 de novembro de 2004, foi aprovado o Programa de
Emissão Pública de Debêntures no valor total de R$ 1.000.000.

Em dezembro de 2004, com data-base de 1º de novembro de 2004, a Klabin S.A. emitiu 31.405 debêntures de sua 5ª
emissão. As debêntures são escriturais, série única e nominativas, não conversíveis em ações, de valor unitário de R$
10 e valor total de R$ 314.050 e juros semestrais de 105,5% do CDI, com vencimento final em novembro de 2007.
13
PROVISÃO PARA CONTINGÊNCIAS
Com base na análise individual dos processos judiciais e suportadas por opinião de seus consultores jurídicos, a
Klabin S.A. e suas controladas constituíram provisões no exigível a longo prazo, para perdas consideradas prováveis,
demonstrado a seguir:
Controladora e Consolidado
Natureza da contingência
2005
2004
Tributária:
. PIS/COFINS
63.617
58.871
. CPMF
6.121
4.131
. Outras
25.643
24.708
95.381
87.710
Trabalhista
28.003
24.149
Outras
5.508
2.674
128.892
114.533
PIS/COFINS
Klabin S.A. questiona judicialmente o recolhimento do PIS e da COFINS com a base de cálculo majorada pela Lei
9.718/98, em ações distintas que encontram-se em diversas instâncias: aguardando decisão de 1ª estância; aguardando
julgamento do recurso extraordinário no Supremo Tribunal Federal e aguardando julgamento de apelação no Tribunal
Regional Federal.

A Companhia manterá a provisão já efetuada até o julgamento e trânsito em julgado de suas ações, tendo em vista que
o Supremo Tribunal Federal, em novembro de 2005, decidiu pela inconstitucionalidade da ampliação da base de
cálculo dessas contribuições.

CPMF
A Companhia questiona a incidência da CPMF sobre a movimentação das receitas de suas exportações. Tal ação
tramita perante a Vara da Justiça Federal em São Paulo, aguardando julgamento da apelação interposta em seu nome
perante o Tribunal Regional Federal.

Os depósitos judiciais registrados no realizável a longo prazo totalizam R$ 101.013 (R$ 89.973 em 2004) na
controladora, e R$ 101.800 (R$ 90.803 em 2004) no consolidado.

Adicionalmente a Klabin S.A. e suas controladas possuem outros processos tributários, trabalhistas e cíveis
envolvendo "possíveis" riscos de perda. Os valores em 31 de dezembro de 2005 são: tributários R$ 207.479;
trabalhistas R$ 60.910 e cíveis R$ 34.427 .Com base na análise individual dos correspondentes processos judiciais e
suportadas por opinião de seus consultores jurídicos, a administração entende que estes processos, julgados
"possíveis", não necessitam provisionamento.

Os processos trabalhistas referem-se basicamente a reclamações envolvendo horas extras, adicional de periculosidade
e de insalubridade.
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
33
14
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
(a)
Capital

O capital social da Klabin S.A., subscrito e integralizado, dividido em ações, sem valor nominal, é assim distribuído:
2005
2004
Ações ordinárias
316.827.563
317.049.392
Ações preferenciais
600.855.733
601.750.949
917.683.296
918.800.341

Em Assembléia Geral Extraordinária realizada em 21 de março de 2005, foi aprovado o cancelamento de 221.829
ações ordinárias e 895.216 ações preferenciais mantidas em tesouraria, sem redução do capital social.

Em Assembléia Geral Ordinária realizada em 21 de março de 2005, foi aprovado aumento do capital social subscrito
no montante de R$ 300.000, sendo R$ 109.859 com reservas de capital e R$ 190.141 com reservas de lucros, sem
emissão de ações, passando o capital social para R$ 1.100.000.

Em Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 29 de setembro de 2005, foi aprovada a concessão do direito às
ações preferenciais de serem incluídas em oferta pública decorrente de eventual alienação de controle societário ("tag
along"), assegurando-lhes o recebimento de preço igual a 70% do valor pago por ação ordinária integrante do bloco
de controle, sem prejuízo das vantagens a elas atribuídas.

Em Reunião Extraordinária do Conselho de Administração realizada em 27 de outubro de 2005 foi aprovado o
programa de recompra de até 47.712.031 ações preferenciais, válido por 365 dias, para permanência em tesouraria e
posterior alienação ou cancelamento, sem redução do capital social.
(b)
Direito das ações

As ações preferenciais, sem direto a voto, têm prioridade no reembolso, em caso de liquidação da Companhia , e
recebem dividendos 10% superiores àqueles atribuídos às ações ordinárias.
(c)
Reservas
(i)
Reserva estatutária
Constituída por parcela variável do lucro líquido ajustado na forma da lei com a finalidade de assegurar recursos para
investimentos em bens do ativo permanente e reforço de capital de giro.
(ii)
Reserva de reavaliação

Consoante facultado pela Instrução CVM nº 197/93, a Companhia decidiu não aplicar os dispositivos previstos nos
artigos 1º e 2º da Instrução CVM nº 189/92 (imposto de renda e contribuição social sobre a reserva de reavaliação). A
aplicação desses dispositivos ajustaria a reserva de reavaliação nos seguintes valores:
Reserva de reavaliação em 31 de dezembro 2005
87.399
Parcela relativa à correção monetária prevista na Lei nº 8.200/91,
incluída na reserva de reavaliação
(45.155)
Encargos tributários
(14.364)
27.880
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
34
(d)
Dividendos
Conforme Ata da Reunião Extraordinária do Conselho de Administração realizada em 31 de agosto de 2005, foi
aprovada a distribuição de dividendo intermediário no valor de R$ 100.505, pagos em outubro de 2005.

A Administração propõe para aprovação em Assembléia Geral Ordinária, a ser realizada em março de 2006,
dividendo complementar no valor de R$ 71.270, conforme demonstrado a saber:
2005
Lucro líquido do exercício
309.108
Constituição da reserva legal (5%)
(15.455)
Base de cálculo dos dividendos
293.653
Dividendos antecipados:
. R$ 102,79 por lote de mil ações ordinárias
32.567
. R$ 113,07 por lote de mil ações preferenciais
67.938
100.505
Dividendos complementares:
. R$ 72,89 por lote de mil ações ordinárias
23.093
. R$ 80,18 por lote de mil ações preferenciais
48.177
71.270
Total - 58,5% da base de cálculo
171.775
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
35
15
INSTRUMENTOS FINANCEIROS
(a)
Gerenciamento de risco

A Klabin S.A. e controladas participam de operações envolvendo instrumentos financeiros, todos registrados em
contas patrimoniais, que se destinam a atender a suas necessidades operacionais, bem como a reduzir a exposição a
riscos financeiros, principalmente de crédito, de moeda e de taxa de juros. A administração desses riscos é realizada
por meio de definição de estratégias, estabelecimento de sistemas de controle e determinação de limites de posições.
Não são realizadas operações envolvendo instrumentos financeiros com finalidade especulativa.
(b)
Risco de crédito

Esses riscos são administrados por normas específicas de aceitação de clientes, análise de crédito e estabelecimento
de limites de exposição por cliente.
(c)
Risco de moeda e operações com derivativos

A Klabin S.A. realiza operações envolvendo instrumentos financeiros derivativos para proteger o seu passivo ou
exposição líquida em dólares norte-americanos dos efeitos de variações cambiais. As operações de "hedge" sem caixa
"swap" substituem a variação cambial passiva pela variação do CDI (Certificado de Depósito Interbancário). A perda
apurada nessas operações, no montante de R$ 105.897 em 2005, foi integralmente reconhecida no resultado do
exercício na rubrica resultado financeiro ­ variações cambiais, líquidas e registrada como acréscimo dos
correspondentes financiamentos.

Adicionalmente, como cerca de 27% das vendas são realizadas em dólares norte-americanos, a administração acredita
haver um "hedge" natural de parte do seu passivo em moeda estrangeira a partir de suas operações tradicionais de
venda.
(d)
Valores de mercado

Em 31 de dezembro de 2005 e de 2004, os valores de mercado das disponibilidades, aplicações financeiras, contas a
receber e a pagar, aproximam-se dos valores registrados nas demonstrações financeiras devido à natureza de curto
prazo destes. Os valores de mercado dos empréstimos e financiamentos aproximam-se substancialmente dos valores
registrados nas demonstrações financeiras devido a esses instrumentos financeiros terem taxas de juros variáveis. Os
valores de mercado das debêntures são iguais aos valores registrados nas demonstrações financeiras, em virtude de a
Companhia ter a opção de quitar essas debêntures a qualquer momento pelo valor contábil.

A seguir estão demonstrados os valores contábeis e de mercado das operações de "swap".
Consolidado
2005
2004
Valor
Valor de
Valor
Valor de
Contábil
Mercado
Contábil
Mercado
Financiamentos (Nota 11(a)) -
Operações de "swap"
232.730
257.176
126.833
166.636
background image
KLABIN S.A. E
KLABIN S.A. E CONTROLADAS

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
EM 31 DE DEZEMBRO DE 2005 E DE 2004
Em milhares de reais ou dólares norte-americanos, exceto quando demonstradas em centavos
36
16
COBERTURA DE SEGUROS

Em face à natureza de suas atividades, da distribuição das florestas em diversas áreas distintas e das medidas
preventivas adotadas contra incêndio e outros riscos, a empresa adota a política de não contratar cobertura de seguros
para florestas, contratando, entretanto, para estoques e bens do ativo imobilizado sujeitos a riscos, por montantes
considerados suficientes para fazer face a eventuais perdas considerando o conceito de perda máxima possível, que
corresponde ao valor máximo possível de destruição em um mesmo evento.

Em 31 de dezembro de 2005, a Klabin S.A. e controladas possuem seguros contra incêndio de seus estoques, bens do
imobilizado, garantias contratuais e judiciais no valor de R$ 1.249.049.
17
BENEFÍCIOS A EMPREGADOS E PLANO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

A Klabin S.A. e suas controladas concedem a seus empregados benefícios de seguro de vida, assistência médica e
plano de aposentadoria. A contabilização desses benefícios obedece ao regime de competência e a concessão destes
cessa ao término do vínculo empregatício.

O plano de previdência privada da Klabin - Plano Prever, administrado pelo Unibanco AIG Seguros & Previdência,
foi instituído em 1986 sob a modalidade de benefício definido. A partir de 1998 houve uma reestruturação que
resultou na conversão do plano para a modalidade de contribuição definida.

Em novembro de 2001, foi instituído um novo plano de previdência privada o Plano de Aposentadoria Complementar
Klabin - PACK, também administrado pelo Unibanco AIG Seguros & Previdência e estruturado no conceito de
PGBL - Plano Gerador de Benefícios Livres.

Aos participantes do Plano Prever foi dada a opção de migração para o novo plano.

Em ambos os planos não é assumida pela Klabin S.A. ou por suas controladas nenhuma responsabilidade por garantir
níveis mínimos de benefícios aos participantes que venham a se aposentar.

Durante o exercício de 2005 a Klabin S.A. e controladas contribuíram com R$ 3.766 aos planos (2004 - R$ 3.200),
valor contabilizado como despesa no resultado do exercício.
O total de participantes do plano em 31 de dezembro de 2005 era de 1.916, sendo que destes 1.911 são empregados
na ativa e 5 aposentados.
background image
37
KLABIN S.A.
CNPJ Nº 89.637.490/0001-45
Companhia aberta

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente
Daniel Miguel Klabin
Conselheiros
Armando Klabin
Celso Lafer
Daniel Miguel Klabin
Israel Klabin
Lilia Klabin Levine
Miguel Lafer
Paulo Sérgio Coutinho Galvão Filho
Pedro Franco Piva
Roberto Luiz Leme Klabin
Roger Ian Wright
Rui Manuel de Medeiros D'Espiney Patrício
Vera Lafer

CONSELHO FISCAL

Antônio Marcos Vieira Santos
Armando Simões de Castro Filho
Cármine Grande
João Alfredo Dias Lins
Wolfgang Eberhard Rohrbach

DIRETORIA
Miguel Sampol Pou
Diretor Geral e Diretor de Operações
Antonio Sergio Alfano
Diretor de Planejamento e de Controle
Carlos Alberto Ennes Cariello
Diretor de Recursos Humanos
Donald Ross Silveira da Mota
Diretor Comercial da Unidade de Negócios Klabin Papéis
José Taragano
Diretor Gerente da Unidade de Negócios Klabin Embalagens
Paulo Roberto Petterle
Diretor Gerente da Unidade de Negócios Klabin Papéis e Sacos
Industriais
Reinoldo
Poernbacher
Diretor Gerente da Unidade de Negócios Klabin Florestal e da
Área de Supply Chain
Ronald Seckelmann
Diretor Financeiro e de Relações com Investidores
Wilberto Luiz Lima Junior
Diretor de Comunicação e de Responsabilidade Social

Pedro Guilherme Zan
Angel Alvarez Núñez
Controladoria
Contabilidade
CRC-1SP 168.918/O-9
TC - CRC-1SP 157.878/O-3